Fiéis questionam postura de igreja católica nos casos de pedofilia

Emilson Soares Corrêa protagonizou cenas de sexo com duas irmãs, uma menor de idade

O papa Bento XVI deixa o cargo nesta quinta-feira (28), em meio aos escândalos sexuais envolvendo padres. Um foi preso, hoje no Rio de Janeiro, por manter relações com duas garotas, uma menor de idade. Os fiéis questionam a postura da igreja na hora de se posicionar diante desses casos.

As cenas de sexo protagonizadas pelo padre Emilson Soares Corrêa, em Niterói, no Rio de Janeiro, com duas garotas que são irmãs, causaram indignação no país inteiro. O caso fez voltar à tona um lado obscuro da igreja: escândalos sexuais envolvendo religiosos. A confissão veio depois dos flagrantes em vídeo que chocam. Depois de adultas, algumas vítimas decidem denunciar o esquema sujo por trás das batinas.

Em BH, um padre de 34 anos foi preso na companhia de um adolescente de 13. Ele foi acusado de levar crianças para hotéis-fazenda onde abusava delas.

Os casos terríveis de crimes sexuais se contrastam com o discurso do cristianismo, com a simbologia da fé, com a mística da imagem da igreja. Para muita gente, os líderes religiosos pecam na maneira de se posicionar diante dos escândalos.

Hoje, Bento XVI se despede dos fiéis. A pergunta que fica é: a troca de papa vai representar também uma mudança na postura da igreja ou novo pontífice vai adotar a mesma linha do antecessor? O professor de sociologia da religião acredita que o novo papa vai ter o desafio de adotar uma nova postura.

Alterosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *