Programa de incentivo ao esporte aprova mais quatro projetos

Projeto Taekwondo Escolar também caminha para seu segundo ano de execução. (Imagem: Daniel Castelão/FTEMG)

Projeto Taekwondo Escolar também caminha para seu segundo ano de execução. (Imagem: Daniel Castelão/FTEMG)

O Minas Esportiva Incentivo ao Esporte, programa da Secretaria de Estado Esportes (Seesp), aprovou recentemente mais quatro projetos nas modalidades futebol, mountain bike, taekwondo e handebol, com aproximadamente R$ 1 milhão em incentivos e mais de 500 pessoas beneficiadas.

O mecanismo concede incentivos fiscais para empresas que contribuem para o fomento de atividades físicas no estado, por meio de dedução do saldo devedor mensal do ICMS Corrente, redirecionando o recurso para o bem-estar da população.

Futebol

Modalidade mais popular do Brasil e uma das maiores paixões nacionais, o futebol será mais um esporte contemplado pela Seesp. Em Brumadinho, na Região Metropolitana de BH, 190 jovens de 6 a 16 anos de idade serão beneficiados pelo projeto Cidadão do Futuro II, promovido pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) De Peito Aberto (DPA), de maneira gratuita.

Com apoio da Vallourec, o programa irá para sua segunda execução viabilizada pelo mecanismo da Secretaria de Estado de Esportes. Segundo o presidente da DPA, Wenceslau Madeira, o órgão público tem sido um grande aliado para a entidade nesses dois anos de realização.

“No primeiro ano, o projeto foi um sucesso de procura e de aceitação da comunidade e, por meio da lei, poderemos dar continuidade à prática do futebol de campo na cidade, sem nenhum custo aos nossos alunos”, comemora.

Os treinos acontecerão de segunda à sexta, nos estádios Vanderley Antunes Pereira (Corujão) e Luiz Domingos Filho (Tejuco), ambos em Brumadinho, e possuem como objetivo aumentar o acesso de crianças e adolescentes ao futebol de campo como complemento educacional, contribuindo para uma maior integração social.

Além dos treinamentos, os alunos também receberão uniforme completo (camisa, calção e um par de meias) para participar das atividades.

“O projeto é muito importante para a comunidade local, pois a grande parte dos beneficiados não teriam condições de arcar com os custos de uma escola de esportes, além de ser uma oportunidade para uma prática saudável e para o desenvolvimento educacional”, destaca o  coordenador do projeto, Leonardo Costa.

Metade dos alunos foi escolhida de acordo com a vulnerabilidade social, enquanto outros 30% deles foram selecionados de acordo com o desempenho escolar. O restante foi definido pela indicação dos professores Diego Reginaldo Ferreira (Tejuco) e Renata Gomes da Silva, que serão responsáveis pelo ensinamento da modalidade.

Taekwondo

Promovido em escolas públicas de Sabará, o projeto Taekwondo Escolar também caminha para seu segundo ano de execução. Responsável pelas atividades, a Federação de Taekwondo do Estado de Minas Gerais (FTEMG) atende 250 crianças e adolescentes na Região Metropolitana de BH, com foco no desenvolvimento social e educacional de cada um deles.

As turmas são divididas entre os alunos que já foram contemplados na primeira execução — sendo que 95% deles alcançaram a faixa amarela (3º nível) e os outros 5% atingiram a faixa laranja (4º nível)— e aqueles que estão iniciando a modalidade, portadores da faixa branca.

“Felizmente, as aulas permitem a formação de turmas mescladas. Com isso, em alguns momentos, os alunos mais graduados podem ajudar os mais novos, contribuindo para uma maior integração entre eles”, destaca o gestor da FTEMG, Daniel Castelão.

A iniciativa recebe amplo apoio dos professores e diretores das escolas, pois o taekwondo funciona como fator potencializador para o desenvolvimento disciplinar dos alunos. A modalidade é coordenada por professores filiados à FTEMG, com anos de prática e ensinamento da modalidade.

Ainda segundo o gestor, sem a política da Seesp seria impossível que o projeto saísse do papel. “A lei possui extrema importância para o fomento ao esporte. Dificilmente as instituições esportivas conseguiriam viabilizar recursos financeiros junto à iniciativa privada para desenvolver ações como essa.”, ressalta.

As atividades são desempenhadas em quatro escolas de Sabará — Escola Municipal Marita Dias, Escola Estadual Aníbal Machado, Escola Municipal Adão de Fátima e Escola Municipal Santos Dumont— e possuem o apoio da ArcelorMittal.

Mountain Bike

A Federação Mineira de Ciclismo (FMC) promove o Mountain Bike (MTB) Pro Team, equipe amadora formada por ciclistas da Região Metropolitana de BH, também por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. Serão diretamente beneficiados pela inciativa os desportistas Lukas Kaufmann, Hugo Prado Neto e Thiago Freitas.

Segundo o presidente da Federação Mineira de Ciclismo (FMC), Paulo Aquino, o programa faz parte das ações realizadas pela entidade para, não só promover a modalidade no estado, mas também construir atletas de grande capacidade técnica.

Exemplos desses atletas são os experientes Hugo Prado e Lukas Kaufmann, que possuem grandes conquistas na modalidade. No ano passado, competindo em duplas, os ciclistas superaram os favoritos Hans Becking (Holanda) e Jiri Novak (República Tcheca) para alcançar a primeira colocação no prólogo de 20 quilômetros da ultramaratona Brasil Ride, na categoria Open, com o tempo de 52min04s.

Nascido na Suíça e radicado em Belo Horizonte, Kaufmann também venceu em junho a 13ª edição da Maratona 70km de Brasília (categoria Pro). Na mesma prova Hugo Prado, apesar de enfrentar problemas técnicos em seu equipamento, também conseguiu um bom resultado e alcançou a 5ª colocação.

Com apenas 14 anos de idade, Thiago Freitas também possui ótimas performances em competições, tendo vencido o campeonato nacional na categoria cross-country. Também conhecido como cycling, essa categoria é praticada em longos percursos e em terrenos acidentados, como montanhas, trilhas e rochas, o que oferece uma dificuldade extra aos praticantes.

Com informações dos portais MTB Brasília e Bike Magazine.

Handebol

Segundo o Diagnóstico Nacional dos Esportes (Diesporte), atualmente cerca de 3,2 milhões  de pessoas praticam handebol no Brasil. Fundada em 2009, a Associação Buritis de Esporte e Cultura (Abesc) promove a prática da modalidade em João Monlevade, no Território Metropolitano, com apoio da prefeitura local e da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. O projeto contempla 112 esportistas dos naipes masculino e feminino, com idade entre 10 e 18 anos.

Vice-campeã dos Jogos de Minas Gerais 2015, a Abesc já conquistou vários títulos de expressão na modalidade, como o Campeonato Metropolitano 2015, e agora recebe o apoio da Seesp.

“A Lei Estadual de Incentivo ao Esporte foi imprescindível para a realização desse projeto, que proporcionará um aumento significativo no envolvimento dos treinadores e dos atletas, pois possibilita uma melhoria na estrutura física, financeira e material para a realização dos treinos”, destaca o presidente da associação, Jorge Leal.

Para o desenvolvimento das atividades, foi feita uma triagem para a escolha dos professores. Após a seleção, os profissionais Feiber de Souza, Junia Fraga e Luiz Gonzaga são os responsáveis por comandar os treinamentos, que acontecem às terças e quintas-feiras, em dois períodos, no ginásio Li Guerra (Av. Castelo Branco s/n – Bairro República).

Na edição deste ano, representando Belo Horizonte, a Abesc conquistou o lugar mais alto do pódio na etapa microrregional Metropolina dos Jogos de Minas Gerais, disputada em João Monlevade. O título carimbou a vaga da equipe para a etapa regional, que será disputada entre 20 e 24 de julho, em Ponte Nova, no Território Caparaó.

Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *