Ginastas brasileiras conquistam ouro na prova de fitas

Meninas da ginástica rítmica exibem medalha de ouro conquistada em Toronto

Meninas da ginástica rítmica exibem medalha de ouro conquistada em Toronto

O segundo dia de competições da ginástica rítmica nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 foi novamente dourado para o Brasil. Após o histórico pentacampeonato no geral por conjunto, no último sábado, as meninas voltaram para o Coliseum Toronto, no domingo (19), conquistaram a medalha de ouro nas fitas e Angélica Kvieczynski levou o bronze no arco.

Embaladas pela música “I’m Still Loving You”, da banda alemã de rock’n’roll Scorpions, Ana Paula Ribeiro, Beatriz Pomini, Dayane Amaral, Emanuelle Lima e Morgana Gmach fizeram uma apresentação impecável. Além do som, as meninas usaram roupas e fitas com preto, vermelho e amarelo, cravaram 15.000 e subiram no lugar mais alto do pódio. Os Estados Unidos, com uma pontuação bem abaixo, ficaram com a prata (13.283), seguidos pelas donas da casa, as canadenses (12.817).

“Essa foi a segunda vez que fizemos a apresentação do Scorpions. Os comentários de todos e da nossa técnica (Camila Ferezin), que é quem escolha a música, é que temos evoluído bastante e ainda vamos melhorar mais. Estamos muito felizes. Agora é buscar o terceiro ouro”, disse Ana Paulo Ribeiro, lembrando que o Brasil, na segunda-feira (20), às 11h, ainda briga por medalhas nas provas seis maças e dois arcos.

Mais cedo e com uma apresentação segura no arco, a paranaense Angélica Kvieczynski cravou a nota 15.358 e conquistou a medalha de bronze. Ela foi superada pela dupla norte-americana, Laura Zeng (16.833) e Jasmine Kerber(16.300). A outra brasileira na prova foi Natália Gaudio, quarta colocada, com 14.975

Equipamentos

Uma semana antes do embarque da Seleção Brasileira para Toronto, o Ministério do Esporte entregou, em Aracaju, local de treinos diários da Seleção de Conjunto de Ginástica Rítmica, 620 equipamentos certificados e homologados pela Federação Internacional de Ginástica (FIG). A aquisição dos equipamentos é resultado de convênio assinado entre a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e o Ministério, no valor de R$ 7,3 milhões.

Foram adquiridos 1010 aparelhos vindos da Alemanha, a maior importação de equipamentos de ginástica feita pelo Brasil. Os mais de mil aparelhos são destinados para as três modalidades olímpicas de ginástica – artística, rítmica e trampolim – e estão sendo distribuídos em 16 centros de treinamento em todas as regiões do Brasil.

Fonte: Ministério do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *