Joana Neves e Daniel Dias levam ouro na natação Paralímpica

Joana NevesA prova dos 50 m livre rendeu duas medalhas de ouro para o Brasil no Campeonato Mundial Paralímpico de Natação nesta sexta-feira (17.07), em Glasgow, na Escócia. A primeira foi surpreendente e veio com Joana Neves, na classe S5. A outra foi conquistada mais uma vez por Daniel Dias, que colocou seu quinto ouro no pescoço na competição. O Brasil ainda faturou duas pratas, com André Brasil, e um bronze, com Talisson Glock. Os quatro nadadores são contemplados pelo programa Bolsa Pódio, do governo federal.

Com as medalhas conquistadas, o Brasil passou para a quarta posição no quadro geral do Mundial de Glasgow. Agora, o país soma 15 pódios, com oito ouros, seis pratas e um bronze. A competição termina no domingo (19.07).

Quando Joana Neves caiu na piscina para nadar os 50 m livre na classe S5, ela mesma admitiu que esperava uma medalha de bronze. Mas a brasileira teve uma surpresa quando bateu a mão na borda da piscina em 38s39. “Como nado sem óculos, não consigo ver quem está do meu lado, então vou pela minha tática. Pela manhã eu segurei na chegada, agora na final eu comecei a acelerar porque sabia que tinha alguém na minha frente. Então deu tudo certo. Sou bem realista, e estava imaginando um terceiro lugar. Mas as coisas acontecem quando a gente menos espera. Sou a campeã do mundo”, vibrou Joaninha.

nataçãoPara coroar a conquista, a brasileira ainda superou sua maior rival nas piscinas, a espanhola Teresa Perales, dona de incríveis 22 medalhas na história dos Jogos Paralímpicos. “Ganhar de Perales é um sonho do qual não quero acordar. Agradeço aos meus treinadores que me prepararam. E tudo isso é resultado de uma preparação minha e das outras pessoas que colaboram comigo”, analisou a brasileira.

Na mesma classe dela, mas no masculino, nadou Daniel Dias. Ele entrou na água em busca de sua quinta medalha de ouro e conseguiu. Com o tempo de 32s71, o maior medalhista paralímpico do Brasil conquistou o título mundial em mais uma prova. “Saio satisfeito hoje. Queria ter ido um pouco melhor, mas já senti o cansaço. Faz dias que estou nadando. Cheguei na casa dos 32s, que é o que eu queria, e agradeço muito a torcida pelo meu desempenho”, comentou ele, que levou o ouro em outras quatro provas individuais e no revezamento 4×50 m livre.

Daniel DiasOutro multimedalhista brasileiro que acrescentou mais peso à sua bagagem foi Andre Brasil. Ele ficou em segundo lugar em duas provas: nos 100 m borboleta S10 e no revezamento 4×100 m livre masculino 34 pontos, com Daniel Dias, Ruiter Silva e Phelipe Rodrigues. Já na classe SM6, Talisson Glock nadou os 200 m medley em 2min41s87 e faturou a medalha de bronze no Mundial de Glasgow.

Outros seis atletas do país nadaram as finais na Escócia nesta sexta, mas não chegaram ao pódio. Caio Oliveira ficou em quarto nos 400 m livre S8; Matheus Rheine ficou em quinto nos 50 m livre S11; Regiane Nunes foi a quarta nos 50 m livre S11; Verônica Almeida terminou os 50 m borboleta S7 em quinto; Clodoaldo Silva foi o sexto colocado nos 50 m livre S5; e Esthefany Rodrigues ficou em sétimo nos 50 m livre S5.

Neste sábado (18.07), o Brasil volta à piscina com 10 atletas em busca de mais medalhas. Talisson Glock, nos 100 m costas S6; Vanilton Nascimento e Ruiter Silva, nos 400 m livre S9; Ítalo Pereira, nos 100 m costas S7; Andre Brasil e Phelipe Rodrigues, nos 100 m livre S10; Carlos Farrenberg, nos 100 m livre S13; Daniel Dias, nos 100 m peito SB4; Esthefany Rodrigues, nos 20 0m medley SM5; e Raquel Viel, nos 50 m livre S12.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *