Funerária teria encaminhado corpo para cemitério sem autorização da família

homicídio105 borrado

Matheus foi encontrado morto na sexta-feira, 25.

A família de um jovem morto em Uberlândia sofreu, não apenas com a tragédia, mas com a dificuldade que tiveram para conseguir enterrar o ente querido.

Nossa equipe de reportagem acompanhou as reclamações de familiares e amigos que velariam Matheus Roberto Silva Martins, de 22 anos, mas não conseguiram porque, segundo eles, houve descaso do cemitério. “Fomos informados que ele [Matheus] estava lá no Instituto Médico Legal (IML), chegamos lá, informaram pra gente que ele estava no cemitério“, contou Ana Nília, vizinha da vítima.

Ana relatou que ao chegar no cemitério, os funcionários disseram que já estava passando da hora de enterrar o jovem, mas havia passado das 18h e por isso a família não poderia fazê-lo naquele momento.

Familiares de Matheus reclamaram que a funerária não podia ter levado o corpo direto para o cemitério. Eles conseguiram enterrar o ente querido apenas no sábado, 26.

Homicídio

Matheus Roberto da Silva Martins foi encontrado morto em uma mata no Bairro Mansour, próximo ao Córrego do Óleo, nesta sexta-feira, 25. Segundo a irmã dele, Raquel Maria Martins, o rapaz era dependente químico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *