Dmae cria equipe de agentes para orientar a população a economizar água

A escassez de chuvas, em Uberlândia, desde o mês de outubro do ano passado, levou o Dmae a decretar estado de alerta no monitoramento dos seus reservatórios e deu origem, neste mês de julho, a uma nova medida preventiva.

O fato de ter chovido apenas um terço do esperado no período compreendido entre outubro de 2013 e março de 2014 motivou a criação dos Agentes Educativos do programa Água Legal, composto por medidas que visam identificar iniciativas que põem em risco a qualidade e a quantidade da água que atende ao abastecimento público.

A principal função da equipe formada de quatro servidores é vistoriar os bairros de Uberlândia, em motocicletas, à procura de situações nas quais a água potável esteja sendo empregada em usos não prioritários, como na lavagem de passeios, ruas e carros. Nesta época de estiagem – a chuva que caiu no final de semana trouxe um alívio, mas não mudou o estado de atenção por parte do Dmae -, a população está sendo orientada pela autarquia a limitar o uso de água às demandas mais necessárias.

Os agentes educativos não estão autorizados a lavrar multa e, neste momento, não é esta função que se espera deles, segundo informa o diretor do Dmae, Orlando Resende. “Queremos, primeiramente, orientar os moradores a pouparem a água. Tivemos um período atípico de chuvas, de baixíssima pluviosidade, e não sabemos como o clima se comportará nos próximos meses. Por isso, precisamos ter cautela”. Para o diretor, medidas punitivas só serão adotadas caso haja escassez de água nos próximos meses. “Esperamos não haver necessidade de racionar e nem de multar. Mas se for necessário, o faremos em favor da coletividade”, assegurou.

Nas ruas, os agentes interpelam os moradores que estão lavando passeios e dão o recado. “Explicamos às pessoas que estamos num momento de preocupação com o abastecimento e precisamos que todos evitem desperdícios para que não falte água para ninguém”, diz o agente André Leão. O velho e batido argumento “sou eu que pago, por isso, gasto o quanto eu quiser”, de acordo com André, não tem sido corriqueiro. “As pessoas, em geral, têm sido compreensivas e dizem que irão nos atender”.

Os agentes ficam atentos também a vazamentos, que são informados aos setores competentes para correção imediata. “Temos condições de informar o porte do vazamento e pedir prioridade para os maiores”, diz Andre Leão. O diretor Orlando Resende chama a atenção da comunidade para alertar o Dmae sobre os casos de vazamento, dos menores aos maiores. “Se o vazamento é no passeio, consertamos sem ônus para o proprietário do imóvel, mas é preciso que o morador nos avise rapidamente”. A ligação para o Dmae é gratuita e deve ser feita pelo telefone fixo para o número 0800-940-7272.

Prefeitura de Uberlândia

Uma resposta a Dmae cria equipe de agentes para orientar a população a economizar água

  1. antonio disse:

    Aqui no Tocantins, já está faltando água, essa semana, a água chega nas torneiras 22 horas e por volta de 8 horas do outro dia, não tem mais água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *