Menor de 13 anos vai para baile funk escondido da mãe, e acaba sendo atropelado

Menor é atropelado por uma motocicleta e corre risco de morte

Menor é atropelado por uma motocicleta e corre risco de morte

Corre risco de morrer um menor de 13 anos que foi atropelado por uma motocicleta na madrugada de sábado, 13, em Uberlândia. Segundo apurado pela nossa equipe, ele saiu escondido da mãe para ir a um baile funk no Bairro Dom Almir e acabou sendo atropelado.

A mãe do garoto relata com exclusividade à TV Vitoriosa e Portal Uipi que o avô buscou o neto na escola na sexta-feira (12) e levou para casa. O menor disse que ia até a residência da mãe pegar livros para estudar e voltaria para casa do avô. Chegando na casa da mãe o jovem disse que iria com com o avô no centro da cidade, comprar um tênis e sumiu.

Depois da conversa, a mãe não viu mais o filho.”Nós procuramos ele nos locais que ele costumava frequentar e não encontramos. Eu não imaginava que ele estaria em um baile funk“, afirma.

De acordo com informações apuradas pela TV Vitoriosa, o menor de apenas 13 anos, estava em uma boate na Avenida Solidariedade, Bairro Dom Almir, na madrugada deste sábado (13). Ao sair acabou atropelado. Um homem passou pelo local empinando em uma motocicleta e acabou atingindo o jovem na cabeça.

Hospital de Clínicas

Hospital de Clínicas

O adolescente está internado no Hospital de Clínicas da UFU em estado grave. A mãe do menor relata que os médicos não acreditam em uma recuperação, mas ela não perde as esperanças.”Eu tenho fé em Deus que meu filho vai sair dessa“, afirmou.

Por Batista Pereira

 

3 respostas a Menor de 13 anos vai para baile funk escondido da mãe, e acaba sendo atropelado

  1. rodrigo disse:

    Este baile funk é um verdadeiro antro do inferno precisamos que nossas autoridades tomem uma providência urgente em relação a isso. Pois o local serve como um grande ponto de venda e uso de drogas até mesmo por parte de crianças e adolescentes.

  2. Suellen disse:

    Ele veio a óbito no dia 19. As crianças da Escola Tancredo Neves onde ele estudava estavam muito abaladas, chorando a perca do colega. Infelizmente mais uma morte precoce.

  3. Daniel disse:

    Amigo,todos os lugares existe o uso abusivo de entorpecente ,por acasa já visitou as boates e demais casas noturnas na cidade de Uberlândia ? Baile funk no bairro dom Almir é a diversao do pobre ,qual problema nisso afinal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *