Presidente Temer pode participar do Fórum de Davos, diz ministro

Em janeiro, o evento reunirá diversos chefes de governo e organizações internacionais, como ONU e FMI (Imagem: World Economic Forum)

Em janeiro, o evento reunirá diversos chefes de governo e organizações internacionais, como ONU e FMI (Imagem: World Economic Forum)

O presidente Michel Temer tem interesse em participar do próximo encontro de Davos, em janeiro, afirmou o ministro Marcos Pereira, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. O ministro se reuniu com o presidente do Fórum Econômico Mundial (WEF), Klaus Schwab, na sede da entidade em Genebra (Suíça) nesta quinta-feira, 24.

“Falei ontem, 23, por telefone com o presidente Temer sobre a importância da participação no fórum. Ele manifestou interesse e deixou a agenda reservada. Esperamos que sua presença se confirme”, relatou o ministro.

Schwab ressaltou a alegria de receber o presidente Temer junto a outros líderes políticos e empresariais de todo o mundo. “Sabemos que o Brasil passou por momentos difíceis, mas nem todos sabem o que está sendo feito agora e quais os planos para o futuro, e o Fórum de Davos será a melhor oportunidade de contar”, disse.

A expectativa para o WEF de janeiro é receber diversos chefes de governo e organizações internacionais, como ONU, FMI e OMC, além de mais de 1 mil presidentes de empresas. “Estive no fórum latino-americano, em junho, em Medellín, e vejo a participação do Brasil como fundamental para ampliar nosso diálogo com as forças mundiais”, assinalou Pereira.

Aliança Global de Comércio

O ministro manifestou a Klaus Schwab o interesse do Brasil em se unir à Aliança Global de Facilitação de Comércio, mecanismo que reúne os setores público e privado das maiores potências mundiais.

“Nosso governo entende e está confiante de que a introdução de uma perspectiva de um país em desenvolvimento como o Brasil na Aliança Global poderá encorajar outros países na mesma condição a implementar reformas em facilitação de comércio. Essa iniciativa pode fortalecer suas comunidades empresariais locais a tornar esses países mais atrativos para o comércio e investimentos”, sugeriu Marcos Pereira.

Schwab, que disse ter relações antigas com o Brasil, garantiu que deve apoiar o ingresso e que dará uma resposta definitiva até o Fórum de Davos, em meados de janeiro.

O presidente do WEF ainda manifestou interesse em levar para o Brasil, em 2018, a versão latino-americana do fórum. No ano que vem, o encontro será em Buenos Aires. Marcos Pereira confirmou interesse na proposta e as equipes técnicas, a partir de agora, estarão em contato para as tratativas.

Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *