Banco Central encerra primeira etapa da reunião do Copom

Selic está em 14,25% ao ano - taxa que segue inalterada há nove reuniões do Comitê. Resultado será divulgado na quarta-feira, 19. (Imagem: Luciano Freire/BCB)

Selic está em 14,25% ao ano – taxa que segue inalterada há nove reuniões do Comitê. Resultado será divulgado na quarta-feira, 19. (Imagem: Luciano Freire/BCB)

O Banco Central realizou, nesta terça-feira, 18, a primeira etapa da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). No encontro, que só termina na quarta-feira, 19, a diretoria da instituição irá decidir os juros básicos (Selic) para a economia brasileira.

Esse juros são importantes para a economia por serem uma referência para investimentos. São considerados a menor taxa de retorno, ou seja, quando um empresário decide tirar um projeto do papel, ele avalia se o lucro do projeto é maior ou menor que essa taxa básica.

Se o retorno for menor, ele não tira o projeto da gaveta e aplica o dinheiro em papéis do Tesouro Nacional, que pagam juros próximos desse valor definido pelo BC. Ele também pode aplicar em outros produtos financeiros.

Empréstimos e financiamentos

Essa taxa básica também tem influência direta sobre o quanto um consumidor paga por empréstimos e financiamentos. Quando o BC altera o valor dela, também altera o custo dos bancos para captar recursos, dinheiro que será emprestado posteriormente aos clientes.

Se o custo do banco sobe, o empréstimo também fica mais caro para o consumidor. Se a taxa baixa, esse custo também baixa. Os juros básicos ainda têm uma importância grande porque ajudam a controlar a inflação. Quando o BC sobe a Selic, significa que ele está atuando para levar os preços para baixo.

Expectativas do mercado

Para a reunião do Copom que ocorre esta semana, os analistas apostam que o Banco Central irá reduzir a taxa em 0,25 ponto percentual, para 14% ao ano.

Caso o cenário desenhado pelo mercado no Boletim Focus se confirme, essa será a primeira queda na taxa desde outubro de 2012, quando o BC passou a Selic de 7,50% ao ano para 7,25%.

Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *