Vereador denuncia colega da Câmara por improbidade administrativa

Um vereador de Uberlândia está denunciando um colega da câmara por improbidade administrativa. O parlamentar acusado estaria, segundo a denúncia, usando uma empresa de fachada para recuperar as verbas indenizatórias.

A acusação do vereador Luis Cláudio Galassi, do PSDB, foi direta: o edil Helvico Queiroz, do PTC, estaria usando notas fiscais frias e uma empresa prestadora de serviço de correspondência para pegar para si parte da verba indenizatória a que tem direito. O valor a ser investigado seria de R$ 38,4 mil, desde 2014.

Ele pagaria um serviço que acabaria não sendo prestado da forma que deveria e esse valor seria dividido entre a empresa e o vereador Vico. Ele e um amigo teriam aberto uma empresa para a prestação do serviço de mala direta.

A denúncia chegou ao Ministério Público Estadual (MPE), protocolada por Luis Cláudio. O vereador aponta como sinal de improbidade administrativa o fato de o dono da empresa, Gustavo Rodrigues, ser de um amigo de Vico. Outro indício seria o fato de a empresa emitir notas apenas para o serviço prestado a Vico.

Nós tentamos falar com Gustavo Rodrigues na sede da empresa, no Bairro Tabajaras. Ele, que seria advogado, mas não quis gravar entrevista.

Vico lamentou as acusações e as chamou de revanchismo. Ainda de acordo com ele, não existe esquema e que as notas foram avaliadas pelo controle interno da câmara.

Outra acusação é que a empresa funciona sem alvará desde outubro do ano passado. O controle da Câmara, porém, diz que todas as notas receberam o aval da prefeitura.

Por Vinícius Lemos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *