Acesso ao Fies está garantido para todos, diz Janine

Imagem: Portal Brasil

Imagem: Portal Brasil

O Ministro da Educação, Renato Janine, afirmou, nesta quinta-feira (23), durante o programa Bom Dia Ministro, que todos os contratos do Fies serão renovados e que ninguém ficará de fora por problemas técnicos.

“Não vamos deixar as pessoas de fora do sistema por causa de algum problema técnico. O acesso ao sistema está garantido”, ressaltou.

Janine também garantiu que, se necessário, o prazo de renovação dos contratos, marcado para terminar no próximo dia 30 de abril, poderá ser prorrogado.

“Estamos vendo que todo dia aumenta o número de pessoas que renovaram seus contratos e aumenta também o número de pessoas que firmam novos contratos. Está, por enquanto, viável a data de 30 de abril para encerrar, mas se houver qualquer problema maior, não teremos problema em ampliar o prazo porque nossa prioridade é o estudante”, disse o ministro.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), até essa quarta-feira (22), o Fies renovou 84% dos 1,9 milhão de contratos vigentes. Foram firmados 242 mil novos contratos, e 296 mil alunos ainda não regularizaram a situação.

Mudanças no Fies

Desde março deste ano, o Fies passou a ter novas regras. Antes, a adesão podia ser feita durante todo o ano e não havia limite de nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Agora, o estudante que obtiver média inferior a 450 pontos no Enem não poderá se inscrever no Fies. O candidato também não pode tirar nota 0 na redação.

Estão isentos dessa regra os professores da rede pública matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

Em relação aos cursos, estão sendo priorizados para os novos contratos os que obtiveram nota 5 – pontuação máxima dada pelo MEC. Todos serão atendidos. Para os financiamentos de graduações com nota 3 e 4, serão considerados alguns aspectos regionais, priorizando localidades e cursos que historicamente foram menos atendidos.

O Fies oferece cobertura da mensalidade de cursos em instituições privadas de ensino superior a juros de 3,4% ao ano. O estudante começa a quitar o financiamento 18 meses após a conclusão do curso. O programa acumula 1,9 milhão de contratos e abrange mais de 1,6 mil instituições.

Fonte: Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *