Presidenta Dilma participa da posse de Evo Morales na Bolívia

Imagem: EBC

Imagem: Portal Brasil

A presidenta Dilma Rousseff participou nesta quinta-feira (22) da posse do presidente eleito da Bolívia, Evo Morales Ayma, e do vice-presidente, Alvaro García Linera. A visita foi a primeira viagem de Dilma ao país do presidente andino, que veio ao Brasil para a posse dela em 1º de janeiro.

Para o embaixador do Brasil na Bolívia, Antônio José Rezende de Castro, a iniciativa fecha ciclo de reaproximação importante para a história dos dois países.

“A relevância da Bolívia para o Brasil não podia ser maior. A Bolívia é parte da nossa circunstância na América do Sul. Uma país vizinho, país amigo, com o qual mantemos relações diplomáticas, comerciais e históricas. E tem se aproximado cada vez mais do Brasil nos últimos tempos”, afirmou em entrevista ao Blog do Planalto.

A cerimônia foi realizada na Assembleia Legislativa Plurinacional, em La Paz, quando o presidente fez o juramento constitucional perante o Poder Legislativo. Dilma esteve também no Palácio de Governo, sede do Executivo, para os cumprimentos ao mandatário.

Eleito com 61% dos votos válidos, Evo Morales assume a presidência pela terceira vez consecutiva. Seu mandato começa oficialmente nesta quinta-feira e vai até janeiro de 2020. Ele é o primeiro indígena a chegar à presidência do país.

Relações Internacionais

A Bolívia é o país com o qual o Brasil compartilha sua maior fronteira, 3,4 mil km. Historicamente, o Brasil é também o principal parceiro comercial da Bolívia. É o primeiro destino das exportações bolivianas – equivalendo a cerca de 40% do total – em função da venda do gás natural, e segunda origem das importações, atrás apenas do Chile.

Em dez anos, o comércio entre Brasil e Bolívia cresceu quase 600%. Além da relação comercial, os dois países mantêm projetos e acordos de cooperação técnica nas áreas de combate ao narcotráfico, energia, infraestrutura e social.

Os presidentes do Equador, Venezuela, Paraguai, Costa Rica, República Dominica, Trinidad e Tobago e outras delegações estrangeiras também prestigiam Morales.

Fonte: EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *