Renzi se encontra com Cameron e pede UE mais flexível

Renzi se reuniu com Cameron em Londres (foto: EPA)

Renzi se reuniu com Cameron em Londres (foto: EPA)

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, e o premier britânico, David Cameron, tiveram uma reunião nesta quinta-feira (02), em Londres, e pediram que a União Europeia seja “mais flexível”, além de defender a postura da França sobre a política de austeridade do Banco Central Europeu (BCE).

Renzi destacou que “está ao lado dos franceses”. “Respeito a decisão de um país livre e amigo como a França, pois ninguém deve tratar os outros países como se estivesse lidando com estudantes”, destacou o premier. Mas, ele reafirmou que a Itália “respeitará os limites de 3% porque, naturalmente, a situação é diferente”.

Ontem (01), o ministro francês das Finanças, Michel Sapin, afirmou que o país não conseguiria limitar o déficit das contas públicas aos 3% do Produto Interno Bruto (PIB), como solicitado pela entidade, entrando na meta apenas em 2017.

“Não vamos pedir mais esforços aos franceses porque o governo adota a seriedade nos balanços para retomar o crescimento no país, mas refuta a austeridade. A nossa política econômica não está mudando, mas o déficit será reduzido mais lentamente do que o previsto”, disse Sapin, que confirmou as estimativas que aumentam o déficit para 4,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 e de 4,3% para 2015.

A postura do governo francês irritou a chanceler alemã, Angela Merkel, maior defensora da austeridade para o bloco econômico. Ela afirmou que “não estamos ainda no momento de dizer que a crise ficou para trás. Os países devem fazer suas lições de casa para seu bem-estar”.

Flexibilização

Os dois líderes pediram mudanças na União Europeia. “Precisamos de uma mudança na Europa”, disse Cameron. Renzi completou a frase dizendo que o continente “precisa ser mais flexível, mais rápido e mais ágil”. O premier italiano relembrou que há seis meses estava no país e que a reunião de hoje foi “para mostrar os resultados das reformas”, conforme havia “prometido” no primeiro encontro entre os dois.

Renzi aproveitou para parabenizar o primeiro-ministro britânico pela permanência da Escócia no Reino Unido, destacando que esse foi um fato muito importante para a Europa. Os dois confirmaram que debateram também questões relacionadas ao avanço e combate ao Estado Islâmico (EI, ex-Isis) tanto no Iraque como na Síria e ainda sobre a crise na Ucrânia e na Líbia.

Fonte: Ansa Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *