FMI corta previsão de crescimento de Brasil e Itália

Copyright © IMF

(Copyright © IMF)

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou para baixo as perspectivas de crescimento para diversos países do mundo, incluindo alguns dos Brics, como Brasil, China e Rússia, e algumas das principais nações europeias, como Itália e França.

No caso brasileiro, de acordo com o órgão, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá ter uma alta de 1,3% em 2014 e de 2% em 2015. As previsões são 0,5 e 0,6 pontos percentuais menores do que aquelas divulgadas em abril. Os dados estão presentes no relatório “Panorama Econômico Mundial”, apresentado nesta quinta-feira (27) pelo FMI.

Segundo a instituição, a China crescerá 7,4% (-0,2 pontos percentuais) neste ano e 7,1% (-0,2) no próximo, enquanto a economia russa deverá ter uma evolução de 0,2% (-1,1) e de 1% (-1,3) em 2014 e 2015, respectivamente. No entanto, para outro membro dos Brics, a Índia, as estimativas foram mantidas em 5,4% e 6,4%.

Europa

De acordo com as previsões do fundo, a Itália terá o menor crescimento entre as nações da zona do euro citadas no relatório. Neste ano, o PIB do país deverá aumentar 0,3% (-0,3), enquanto para 2015 a perspectiva permanece em +1,1%. Já a economia francesa crescerá 0,7% (-0,3) e 1,4% (-0,1).

Por outro lado, as previsões para a Espanha foram revisadas para cima, com 1,2% (+0,3) e 1,6% (+0,6). Ainda segundo o FMI, o PIB da zona do euro vai se expandir 1,1% em 2014 e 1,5% no ano que vem, números 0,1 ponto percentual maiores do que os dados de abril.

EUA e mundo

O fundo também revisou para baixo as perspectivas para o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos, que deverá crescer 1,7% (-1,1) neste ano. Já a economia do mundo como um todo terá uma expansão de 3,4% em 2014 (-0,3).

Fonte: Ansa Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *