Paraguai não irá pedir presidência do Mercosul

 

O chanceler paraguaio, Eladio Loizaga

O chanceler paraguaio, Eladio Loizaga

O governo paraguaio não irá pedir a Presidência pro-tempore do Mercado Comum do Sul (Mercosul) na próxima Cúpula do bloco, afirmou hoje, dia 8, o chanceler Eladio Loizaga.

“Vamos pedir para seguir a ordem alfabética, não tem problema.

Depois da Venezuela vem a Argentina”, disse Loizaga.

O chanceler ainda reiterou que todas as decisões tomadas “durante a suspensão injusta do Paraguai” já foram questionadas pelo governo de Cartes.

Em princípio, a nova data para a Cúpula foi marcada para 29 de julho, em Caracas, depois de vários cancelamentos.

O Paraguai não ocupa a Presidência do bloco desde sua suspensão, em junho de 2012, após a deposição do presidente Fernando Lugo pelo Congresso.

A Venezuela assumiu a Presidência do Mercosul contrariando a vontade do Paraguai, que deveria ter presidido o bloco depois do mandato do Brasil, mas a presidência foi passada diretamente ao Uruguai, diante de sua suspensão. Embora tenha sido levantada a suspensão com a posse do novo presidente Horacio Cartes, em de 15 agosto de 2013, eles não assumiram a Presidência do bloco, exercida pela Venezuela.

Fonte: Ansa Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *