Condenados no mensalão voltam a trabalhar fora do presídio

Dirceu e Delúbio

José Dirceu e Delúbio Soares

Os condenados em regime semiaberto na Ação Penal 470, o processo do mensalão, voltaram a trabalhar fora da prisão após a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF),  que, na semana passada, autorizou o benefício, cassado individualmente pelo ministro Joaquim Barbosa.

Valdemar Costa Neto e Bispo RodriguesVoltaram a trabalhar na quinta-feira (3) o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares e os deputados Valdemar Costa Neto e Bispo Rodrigues. Eles deixaram o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) por volta das 7h30 e já retornaram ao presídio.

Dirceu foi autorizado a trabalhar na biblioteca do escritório de advocacia de José Gerardo Grossi, em Brasília, e vai receber salário de R$ 2,1 mil. Delúbio trabalhará na sede de Central Única dos Trabalhadores (CUT),em Brasília, com salário de R$ 4,5 mil, e Costa Neto, na parte administrativa de um restaurante.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *