Pela terceira vez, ex-presidente da Tunísia é condenado à prisão perpétua

Imagem: navegadormarroquino.blogspot.com O tribunal do militar da Tunísia, em Sfax (no Sudeste do país), condenou hoje (30) à prisão perpétua o presidente deposto da Tunísia Zine el Abidine Ben Ali, que foi julgado à revelia.

É a terceira condenação do ex-presidente, que fugiu para a Arábia Saudita, após o início da Primavera Árabe, em janeiro de 2011, que levou à sua deposição.

Ben Ali foi julgado à revelia pela morte de um manifestante e pelos ferimentos causados em duas pessoas durante a repressão de uma manifestação na região de Sfax. O ex-ministro do Interior Rafik Belhaj Kacem foi condenado a dez anos de prisão.

O ex-presidente havia sido condenado, em duas ocasiões, à prisão perpétua – em junho e julho de 2012 – também por repressão a manifestações no Oeste do país e na região de Túnis, capital da Tunísia.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *