STF retoma julgamento do mensalão com defesa de Pizzolato

Segundo o Ministério Público, Pizzolato permitiu desvios de contratos publicitários do Banco do Brasil

Segundo o Ministério Público, Pizzolato permitiu desvios de contratos publicitários do Banco do Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou nessa quita-feira (9), às 14h30, o julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. A Corte entra no sexto dia dos trabalhos que continuam com a exposição dos advogados dos réus. O primeiro a falar nesta quinta-feira é o advogado de Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil.

Pizzolato é defendido por Marthius Sávio Cavalcante Lobato das acusações de peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo o Ministério Público, Pizzolato permitiu desvios de contratos publicitários do Banco do Brasil em favor das empresas de Marcos Valério, além de ter recebido dinheiro em benefício próprio.

A defesa irá alegar que Pizzolato não participava ativamente da execução de contratos ou para interferir na gestão de recursos do fundo Visanet, de onde veio o dinheiro. Argumentará ainda que os bônus de volume retidos pela empresa de Valério eram prática legal no mercado publicitário.

Fonte: ABr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *