MST entrega ao governo a pauta de reivindicações do Abril Vermelho

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) entregaram hoje (11), em Brasília, a membros do primeiro escalão do governo, a pauta de reivindicações do Abril Vermelho. O Abril Vermelho é promovido todos os anos, com manifestações e ocupações de fazendas, em várias partes do país, para lembrar o Massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido em 17 de abril de 1996, no Pará. As reivindicações dos sem-terra foram levadas aos ministros do Desenvolvimento Agrário (MDA), Pepe Vargas, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

De acordo com documento divulgado pelo MST, “mais de 4 milhões de famílias de trabalhadores rurais estão aguardando terras para produzir e 186 mil famílias estão acampadas, vivendo em condições precárias, em barracas de lona, na luta pela reforma agrária”. Segundo o movimento, o processo de criação de assentamentos no país está parado.

Além de terra, o MST exige a abertura de novas linhas de crédito rural “para que camponeses e agricultores familiares produzam, organizados em cooperativas e com técnicas agroecológicas”. E em relação à educação, o movimento alerta que, nos últimos dez anos, foram fechadas mais de 36 mil escolas no meio rural. Segundo eles, a educação dos jovens do campo é necessária para evitar a migração para áreas urbanas.

Em nota, o MDA informou que ainda vai analisar as reivindicações. Segundo a assessoria do MDA, o encontro do ministro Vargas com os líderes do MST transcorreu em clima de “tranquilidade”.
Fonte: ABr

2 respostas a MST entrega ao governo a pauta de reivindicações do Abril Vermelho

  1. Ana Maria Vieira Alves disse:

    Deixo aqui meu protesto, quando este esquadrão vermelho, diz que estão desamparados e sem teto. A grande maioria, fecham suas residencias ou alugam e vão para este funesto movimento. Haveria de ter uma força tarefa para dispersar estes desordeiros, quando fecham estradas, entradas de cidades. E de tão covardes colocam, mulheres e crianças na frente do movimento,para que os marmanjos possam farrear a vontadade por tras desta barreira humana. Isto é uma vergonha!!!

  2. Rosalvo J. Santos disse:

    vergonha é ver a terra concentrada durante esses 512 anos de Brasil,na mão de poucos,cometendo crimes ambientais humanos como:desmatamentos,
    queimadas,mantança de animais,envenenamento do solo,rios e lagos. Assasinatos e chacinas de Indios,Negros,Posseiros,Camponeses,Trabalhadores Rurais e Sem-Terra. Lembrando que toda essa terra concentrada e explorada é fruto de invasão, grilagem e roubo cometido pelos Portugueses,
    Coronês,Latifundiários e hoje o Agro-Negocio,que promovem e desigualdade social,política e economica, são esses os verdadeiros dersordeiros em nosso pais.No entanto quem trabalha e produz riqueza no pais e põe o alimento na sua mesa e de povo brasileiro é o camponês (Agricultores Familiares) segundo o IBGE. E se você não sabe é preciso saber que este esquadrão vermelho é povo organizado que lutam para garantir seus direitos que estão na constituição e eles só existem por estes motivos acima citados e tambem de pessoas como você,despoluida de conhecimento histórico de seu povo e de seu pais, cheio de rancor, racismo e descriminalização ou voçê é um desses exploradores e assassinos da classe trabalhadora organizada,um verdadeiro sangue-suga (ESTUDE A HISTÓRIA e ANALISE)”Funesto é seu passado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *