Defesa Social assume cerca de 550 presos da Polícia Civil

Agentes de segurança entram na cadeia de Peçanha para fazer a transferência dos presos

Agentes de segurança entram na cadeia de Peçanha para fazer a transferência dos presos

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), por meio da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), superou a meta de assunção de presos que estavam sob custódia da Polícia Civil (PCMG) nos primeiros 30 dias de execução do plano.

O cronograma de assunção de todos os presos, cerca de 4,3 mil, em até nove meses, foi anunciado conjuntamente no último 24 de junho pelo titular da secretaria Sérgio Barboza Menezes e pela chefe da PCMG, Andrea Vacchiano.

Passaram para a responsabilidade integral da Seds, nesses primeiros 30 dias, cerca de 550 presos. A previsão no cronograma original era fazer a transferência de aproximadamente 300 detentos.

Foram antecipadas as assunções das cadeias de Rio Pomba, no Território Mata, e de Botelhos, no Território Sul, que seriam transferidas para a Seds em até 100 dias. Da mesma forma, foi adiantada a desativação, com transferência dos presos para unidades da Suapi, da cadeia de Albertina, no Território Sul.

Além de Rio Pomba e de Botelhos, foram assumidas as cadeias de Peçanha, no Território Vale Rio Doce, e de Resende Costa, no Território Vertentes.

A lista de unidades já desativadas, com absorção da população carcerária em unidades da Suapi inclui Bueno Brandão, Cabo Verde, Campos Altos, Mar de Espanha, Montalvânia, Itanhomi, Monte Alegre de Minas, Monte Belo, Pirapetinga, Raul Soares e Rio Preto.

Nos próximos dias, a Suapi vai assumir a gestão das cadeias de Matias Barbosa, no Território Mata, e de Luz, no Território Oeste, que atualmente abrigam, juntas, cerca de 130 presos.

Agência Minas Gerais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *