Padre é suspeito de atropelar e matar homem no interior de São Paulo

Padre Jair pagou fiança de R$ 5 mil e foi liberado

Padre Jair Julião pagou fiança de R$ 5 mil e foi liberado

Um padre de 53 anos foi preso na noite de domingo, 17, após atropelar e matar uma pessoa em São Paulo. Em seguida ele fugiu sem prestar socorro à vítima. Segundo a Polícia Rodoviária, Jair Ferreira Julião dirigia em alta velocidade e teve a embriaguez comprovada em exame do bafômetro.

Se a culpa for comprovada, ele sofrerá medidas corretivas aplicadas pela Igreja Católica, além da pena resultante do inquérito policial. Apesar de fugir sem prestar socorro, ele parou 12km à frente em um pedágio e pediu ajuda.

O bafômetro constatou volume de 0,36 ml/L de álcool do sangue do padre. A partir de 0,34 ml/L já é considerado crime de trânsito. Ele disse ter bebido vinho ao longo do dia durante celebrações de missas que realizou com um amigo sacerdote na Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, em Monte Mor.

O padre alegou que não parou na hora por pensar que se tratava de um tronco de árvore, ou pedras atiradas por bandidos.

Alexsandro, de 39 anos, tentava atravessar a pista

Alexsandro, de 39 anos, tentava atravessar a pista

O acidente foi na Rodovia Jornalista Francisco Aguirre (SP-101), em Monte Mor, a 117 km de São Paulo capital. A vítima é o ajudante de cozinha Alexsandro Rodrigues do Amaral, de 39 anos. Ele tentava atravessar a pista fora da passarela, que fica a menos de 100 metros do local do acidente, quando foi atingido pelo carro do padre.

O padre pagou fiança de R$ 5 mil e vai responder em liberdade por embriaguez ao volante e homicídio doloso.

Por SBT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *