Aparecida de Goiânia registra seis homicídios em 24h

Seis homicídios em 24h em Aparecida de GoiâniaAs polícias Civil e Militar de Aparecida de Goiânia registraram seis mortes violentas em menos de 24 horas. Os crimes ocorreram entre a noite de sexta-feira, 11/12, e tarde de sábado.

“ O que eu vi, garanto, nem em filme de polícia tem. Foi horrível”, diz Maria Augusta Ramos, moradora do Jardim Bela Vista. Ela é uma das testemunhas da perseguição sofrida por um agente de boate. A vítima, Rafael Belarmino, levava três mulheres no carro quando passou a ser perseguido.

No Jardim Bela Vista, o motorista foi atingido por um tiro na cabeça. O motorista perdeu o controle e o veículo bateu em um poste. Todos os ocupantes ficaram feridos. O carro ainda bateu na frente de outra boate. Os passageiros foram levados para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Existe a suspeita de que os autores do disparo tenham colocado fogo no carro.  Minutos depois, o Corpo de Bombeiros chegou no local e apagou o fogo.

Antes, todavia, a maior cidade da região metropolitana já contava várias mortes.

A Polícia Civil não tem pistas nem identificação de um homem morto na manhã de sexta-feira. Ele não portava nenhum documento.

MOTEL  

Nas proximidades da região dos motéis, na tarde de sexta-feira, a Polícia Civil foi acionada para verificar o corpo de um travesti. Conforme amigas da vítima, ela era viciada em cocaína e teria sido vista pela última vez com dois jovens.

O tráfico de drogas deixou sua marca para os moradores: o adolescente João Vitor Navarro,  17, foi morto  com três tiros em um possível acerto de contas.

Outro homicídio que será investigado pela Polícia Civil está bem documentado visualmente. Trata-se do assassinato de Ernandes Barbosa dos Santos, vigia do posto Karaka.

Ele era segurança em um posto localizado no setor Jardim Ipanema.

O delito foi gravado pelas câmeras do estabelecimento,  que revelam o exato momento em que dois criminosos se aproximam da vítima.

Outra vítima da noite de terror em Aparecida de Goiânia é José Santana de Lima. A polícia informa ao DM que  ele seria usuário de drogas e investigado por prática de estupro.

A vítima foi esfaqueada até a morte no Jardim Nova Olinda.

Diário da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *