Bruxelas vive dia de alerta máximo contra terrorismo

terrorismo1A Bélgica vive um dia de extrema tensão neste sábado (21), principalmente em sua capital, Bruxelas, após o governo ter ligado o alerta máximo contra eventuais ataques terroristas no país.

Segundo o primeiro-ministro Charles Michel, as forças de segurança receberam “informações precisas” sobre possíveis atentados com armas e explosivos em “múltiplos lugares”. “Há o risco de atentados similares aos de Paris. Os objetivos potenciais são centros comerciais, meios de transporte e grandes eventos, que serão anulados”, declarou.

O premier acrescentou que não pode fazer comentários sobre as investigações por motivos de segurança, mas disse que o alerta máximo continuará ao menos até o meio dia deste domingo (22) e pediu para os cidadãos se informarem nos canais oficiais. Um comunicado do gabinete de crise do governo belga fala em “ameaças graves e iminentes”.

Como medida de precaução, todas as estações de metrô de Bruxelas foram fechadas, assim como o principal cinema e as duas maiores salas de concerto da cidade. Manifestações públicas e esportivas também foram canceladas. Na mais importante rua comercial da cidade, a rue Neuve, as lojas baixaram as portas pela primeira vez na história por conta de um alerta de segurança.

Enquanto isso, a polícia realiza uma série de operações no bairro periférico de Molenbeek, onde viviam alguns dos jihadistas que participaram dos atentados do último dia 13 de novembro em Paris. O local é conhecido como um lar de células terroristas adormecidas na Europa. De acordo com o site do jornal “La Dernière Heure”, os agentes encontraram um “importante arsenal” na casa de um suspeito, incluindo produtos químicos e explosivos. Já o ministro do Interior Jan Jambon afirmou que as forças de segurança inspecionarão “casa por casa”.

Agência Ansa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *