Em onze meses mais de 3 mil pessoas morreram em ataques na Síria

Um total de 3.414 pessoas, das quais 206 civis, morreram nos últimos onze meses em diversas zonas da Síria em bombardeios aéreos da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os ataques, que tiveram início em 23 de setembro de 2014, também resultaram em centenas de feridos.

Embora os ataques tenham como alvo as posições do movimento terrorista do Estado Islâmico (EI), os civis têm sido afetados, sendo que entre os 206 civis mortos, há pelo menos 65 menores e 39 mulheres, de acordo com o Observatório.

A maioria dos que morreram (3.061) eram membros da EI, muitos deles estrangeiros, e morreram nas províncias sírias de Hama, Aleppo, Homs, Al Hasaka, Raqa e Al Deir al Zur.

Entre os outros mortos nos ataques da coligação estão 136 membros da Frente al Nusra – célula da Al-Qaida na Síria.

De acordo com dados do Observatório, há mais de quatro anos a Síria é palco de conflitos, que já custaram a vida a pelo menos 240.000 pessoas.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *