Roubos em queda no Triângulo

Na contramão das cidades mais populosas do Estado, Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, alcançaram indicadores menores de roubos comparando-se o primeiro semestre deste ano com igual período de 2014. Segundo dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), os números caíram, respectivamente, 5,28% e 25,99%.

Para autoridades policiais, os resultados são atribuídos às operações específicas de combate a esse crime e ao incremento do policiamento ostensivo. Contudo, a sensação de insegurança ainda prevalece entre moradores: “Para mim, não mudou nada, só piorou”, disse o médico Gabriel Gazarra, 28, que foi vítima de um furto há pouco menos de um mês em Uberaba.

Segundo ele, outros dois amigos tiveram seus veículos roubados, há cerca de 15 dias, e ficaram com os criminosos até serem abandonados em rodovias próximo à cidade. “Até no hospital em que trabalho já passamos por roubo a caixas eletrônicos”, relatou.

Análise. O delegado-chefe do 5º Departamento de Polícia Civil de Uberaba, Ramon Bucci, afirmou que, frente ao crescimento desse tipo de ocorrência em 2014 e início deste ano, ele aumentou a busca por assaltantes. “Trabalhamos em diversas operações específicas para prender acusados e envolvidos em roubos. Houve também um aumento no policiamento ostensivo por parte da Polícia Militar (PM), e acho que isso pode ter colaborado com os números”, analisa.

Já o delegado regional de Uberlândia, Samuel Souza, acrescentou que a redução dos crimes violentos em sua cidade, com destaque para o roubo, se deu, principalmente, pela atuação conjunta entre as polícias Civil e Militar. “Trabalhamos muito na integração das duas polícias e principalmente no combate ao tráfico de drogas. Acreditamos que ele é o que impulsiona a maior parte dos outros crimes. Já há algum tempo estamos implementando uma maior integração entre as duas polícias para possibilitar isso”.

A analista de crédito Izabel Ferreira, 61, pondera que os roubos têm sido uma constante em Uberlândia, principalmente quando as pessoas estão saindo de casa. Ela paga um seguro contra roubo residencial. “Todo mundo está procurando formas para se proteger. Estão colocando câmeras e redobrando a segurança nas casas”.

Patrulha

Polícia Militar. A reportagem tentou contato com a PM para saber as ações de prevenção realizadas pela corporação, mas não conseguiu repercutir o assunto em nenhuma das duas cidades.

Registros de homicídios cresceram em Uberaba

Uberaba tem outro ponto distinto das outras cidades populosas do Estado analisadas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds): ela teve aumento de homicídios, enquanto as demais reduziram seus indicadores. Houve uma alta de 14,29% no registro de assassinatos no primeiro semestre deste ano comparando-se com igual período de 2014.

O delegado-chefe do 5° Departamento de Polícia Civil da cidade, Ramon Bucci, acredita que essas mortes estejam relacionadas com outros crimes. “Percebi em nossas investigações que a maioria dos homicídios que aconteceram neste ano foi com pessoas que já eram investigadas ou que tinham passagens pela polícia. Isso parece algum desacerto entre criminosos ou vingança”, analisa o policial.

No caso de Uberlândia, a cerca de 100 km de distância, os homicídios tiveram queda de 23,88%. No balanço divulgado anteontem pelo governo, Governador Valadares, no Rio Doce, e Santa Luzia, na região metropolitana da capital, também tiveram reduções expressivas de assassinatos: 43,04% e 34,88%.

Fonte: O Tempo

Uma resposta a Roubos em queda no Triângulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *