PF investiga caso de ameaça a Procurador de Uberlândia; vereador é suspeito

dr dangelo

Delegado Chefe da Polícia Federal, Doutor Carlos D’ângelo

O mandato de busca e apreensão foi feito na sede do Sindicato dos Vigilantes. O trabalho realizado pela Polícia Federal ocorreu após denúncias que dirigentes do sindicato estariam ameaçando o procurador Paulo Gonçalves Veloso, do Ministério Público do Trabalho em Uberlândia.

As ameaças teriam ocorrido por conta de uma ação movida pelo procurador do trabalho contra o presidente do sindicato e vereador de Uberlândia, Juliano Modesto, no último mês de abril. No trabalho de busca a Polícia Federal apreendeu documentos e materiais para embasar a investigação.

Um documento emitido pela associação nacional dos procuradores do trabalho repudiou as ameaças contra o agente público. Segundo o representante da associação no estado o ato fere o respeito ao estado democrático de direito.

César Henrique Kluge confirmou o teor das denúncias. O procurador teria sido seguido por pessoas ligadas à direção do sindicato, com o intuito de conhecer a rotina do Procurador. A PF seguirá as investigações.

Por Gabriel Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *