PF investiga associação criminosa por corrupção no Ceará

policia federal

Imagem: divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta (29) a Operação Password, que investiga associação criminosa formada por despachantes e funcionários terceirizados da própria instituição que atuam no Setor de Passaporte da Superintendência Regional no Ceará.

Foram cumpridos 26 mandados, sendo 12 de busca e apreensão, 6 de prisão temporária e 8 de condução coercitiva.

A investigação, conduzida há seis meses pela inteligência do órgão, revelou que despachantes pagavam dinheiro e prestavam vantagens indevidas a funcionários terceirizados da Delegacia de Polícia de Imigração, para conseguirem a antecipação injustificável do atendimento para a obtenção de passaporte, com preterição da ordem cronológica dos agendamentos realizados. A quadrilha atuava, ainda, na emissão do passaporte com burla aos procedimentos legais.

A Superintendência da Polícia Federal no Ceará orienta os cidadãos interessados na obtenção de passaporte a evitarem o pagamento de qualquer valor a título de atendimento antecipado, esclarecendo que o procedimento de antecipação está disponível para qualquer pessoa que demonstre a necessidade de emissão do documento antes da data do agendamento regular, bastando dirigir-se ao posto de emissão de passaportes com a documentação necessária.

Os presos responderão pela prática dos crimes de corrupção ativa e passiva e organização criminosa.

Fonte: PF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *