Número de mortos pela PM paulista cresceu 111% no primeiro semestre

??????????????????????De janeiro a junho deste ano, 317 pessoas foram mortas por policiais militares que estavam em serviço no estado de São Paulo, o que representa aumento de 111,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando 150 pessoas foram mortas. É o maior número registrado desde 2003, quando 399 civis foram mortos por policiais militares em serviço. Os dados constam de balanço trimestral que foi divulgado pela Secretaria de Segurança Pública.

Já o número de policiais militares mortos em serviço no estado caiu, passando de 7 casos no ano passado para 6 no primeiro semestre este ano.

Segundo o balanço, no primeiro semestre, 280 pessoas ficaram feridas em confrontos com policiais militares em serviço. O levantamento não registra, porém, casos de pessoas mortas ou feridas nesse período por policiais que estavam em folga.

Quanto à atuação da Polícia Civil, o balanço informa que nove pessoas foram mortas por policiais em serviço entre janeiro e junho deste ano e 11 por policiais que estavam de folga. Nesse período, três policiais civis foram mortos em serviço.

Fonte: Agência Brasil

2 respostas a Número de mortos pela PM paulista cresceu 111% no primeiro semestre

  1. Joao disse:

    Essa notícia é muito boa ! E esse número deveria crescer a cada dia mais até chegar na tolerância zero !

    • Ludwig disse:

      Resposta para o João:

      Primeiro levaram os negros
      Mas não me importei com isso
      Eu não era negro
      Em seguida levaram alguns operários
      Mas não me importei com isso
      Eu também não era operário
      Depois prenderam os miseráveis
      Mas não me importei com isso
      Porque eu não sou miserável
      Depois agarraram uns desempregados
      Mas como tenho meu emprego
      Também não me importei
      Agora estão me levando
      Mas já é tarde.
      Como eu não me importei com ninguém
      Ninguém se importa comigo.
      Bertold Brecht (1898-1956)

Deixe uma resposta para Ludwig Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *