MG: Ex-delegado vai a júri popular pela morte da namorada

O ex-delegado é acusado de atirar na cabeça e matar a namorada de 17 anos

O ex-delegado é acusado de atirar na cabeça e matar a namorada de 17 anos

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) confirmou nesta segunda-feira (19) que o ex-delegado da Polícia Civil Geraldo do Amaral Toledo Neto, 40, vai a júri popular pelo assassinato da namorada dele, Amanda Linhares, de 17 anos, em abril de 2013.

Preso desde a época do crime, Neto foi exonerado do cargo na Polícia Civil e teve a demissão publicada no Diário Oficial do Estado. Conforme a acusação, ele teria atirado na cabeça de Linhares.

O TJMG não informou a data do julgamento.

O réu está detido na Penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas, região metropolitana de Belo Horizonte, em uma ala específica para ex-agentes de segurança, com o objetivo de evitar conflitos com outros presos.

O crime aconteceu em uma estrada entre Ouro Preto e Lavras Novas, em MG. Amanda passou 51 dias internada em estado grave no Hospital de Pronto Socorro João XXIII antes de morrer.

Uma resposta a MG: Ex-delegado vai a júri popular pela morte da namorada

  1. Justice disse:

    Um FDP desse devia e ficar la na cela de preso comum pra virar mocinha… deve ter tomado um chifre ou a namorada sabia demais,,,,, vai queimar no foho do inferno seu assassino c.. de frango

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *