Morte de JK: Ex-motorista de ônibus diz que foi vítima de armação

Foto do acidente qe matou o ex-presidente JK

Foto do acidente que matou o ex-presidente JK

O ex-motorista Josias Nunes de Oliveira, 69 anos, que chegou a ser indiciado pelo acidente que matou Juscelino Kubistschek reafirmou, nesta segunda-feira (04), que não houve colisão com o carro que levava o ex-presidente.

Ele disse durante depoimento à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que foi coagido na época a assumir que o ônibus que dirigia bateu no Opala de JK. Após ser inocentado pela Justiça, Josias tornou-se peça-chave no caso. Ele se emocionou várias vezes durante o depoimento.

Josias Nunes de Oliveira

Josias Nunes de Oliveira

No depoimento desta segunda-feira, ele contou que o delegado responsável pelo caso tentou convencê-lo a assumir a responsabilidade pelo acidente. Ele também relembrou que outros dois homens tentaram suborná-lo com uma mala de dinheiro. “Depois disso minha vida acabou. Simularam tinta no veículo em que estava o ex-presidente na lataria do ônibus e, com isso, fui indiciado pelo acidente”, contou aos parlamentares.

Segundo informações, há várias hipóteses de que o motorista do ex-presidente tenha levado um tiro na direção do veículo, além disso, havia orifícios de bala de arma de fogo no local.

TV Alterosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *