PF prende 16 acusados de tráfico e apreende aviões

PF prende 16 acusados de tráfico e apreende aviõesA Policia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (15), a Operação Touro Branco, visando desarticular uma quadrilha especializada no tráfico internacional de entorpecentes, em Mato Grosso e outros quatro estados.

No total, foram feitas 16 prisões, sendo que quatro acusados são considerados foragidos – três deles na Bolivia.

De acordo com a PF, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, que resultaram na apreensão de três aviões – um em Sinop, outro em Colíder e um terceiro em Belém (PA).

As equipes tentam localizar mais duas aeronaves. Os aviões eram utilizados no transporte de drogas para os centros de consumo, notadamente o Sul do Brasil.

Até o momento, foi feita uma prisao em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. As buscas ainda estão em andamento e os indiciados comecaram a ser ouvidos.

Dois acusados já estão presos nas cidades de Cáceres e Rondonópolis.

No total, estão sendo cumpridos 17 mandados de prisão preventiva, 3 mandados de prisão temporária e 20 mandados de busca e apreensão.

A operação policial ocorre em Cuiabá, Cáceres, Mirassol D’oeste, São José dos Quatro Marcos, Araputanga, Sapezal, Colíder, Sinop, Sapezal e Rondonópolis, bem como em Luziânia (GO), Apodi (RN), Santarém (PA), Paragominas (PA), Belém (PA), São Paulo (SP) e  Lavínia (SP).

As investigações tiveram início há um ano e meio e descobriu-se que o entorpecente chegava à região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia em aviões.

Depois, o entorpecente era ocultado em áreas rurais da região, até ser transportado para os mercados consumidores.

Além do cumprimento dos mandados, também foi determinado pela Justiça Federal Cáceres (225 kma Oeste de Cáceres), local aonde tramitou o inquérito policial, o bloqueio de bens e valores de propriedade dos investigados.

A operação recebeu esse nome, em razão de os traficantes utilizarem, constantemente o termo “touro branco” durante as negociações envolvendo o tráfico de entorpecentes, tentando simular a compra e venda de gado.

Agência da Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *