PM usa bombas de efeito moral para dispersar protesto em São Paulo

A Polícia Militar (PM) usou bombas de efeito moral para dispersar uma manifestação, na última sexta-feira(23), em frente ao prédio da Editora Abril, zona oeste paulistana. O confronto ocorreu após os manifestantes lançarem pedras contra os policiais que estavam alinhados em frente ao edifício, na Marginal Pinheiros. Após o tumulto, o protesto se dispersou.

Antes, o grupo danificou um carro exposto para a venda em uma concessionária e entrou em atrito com um segurança, que chegou a ameaçar os participantes do ato com uma arma.

Os manifestantes, a maioria vestida de preto e com os rostos cobertos, se concentraram no Largo da Batata no início da noite e seguiram em passeata pelas avenidas Faria Lima e Eusébio Matoso. Fecharam a pista local da Marginal Pinheiros e queimaram exemplares da Veja em protesto contra a reportagem de capa da última edição da revista sobre o movimento Black Bloc, com o título O Bando dos Caras Tapadas.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *