Pastor é preso acusado de manter a esposa em cárcere

Cleidimir Ferreira Roza, de 21 anos

Cleidimir Ferreira Roza, de 21 anos

Um pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus da cidade de Presidente Olegário foi preso na noite dessa sexta-feira (05), acusado de manter a esposa em cárcere privado e de espancar o filho de apenas um ano de idade. A denúncia foi feita pela própria companheira. Conduzido para a Delegacia de Patos de Minas pela Polícia Militar, o evangélico, mesmo negando as acusações, foi autuado em flagrante e levado para o Presídio.

A vizinha do casal foi quem acionou a Polícia Militar. Ela disse aos policiais que Taís Dias Tigre, de 20 anos, chegou a sua casa, com o filho nos braços, bastante apavorada. Foi aí que ela decidiu revelar toda a história. A mulher informou aos policiais que vinha sendo mantida presa dentro de casa pelo próprio companheiro. Segundo ela, o pastor Cleidimir Ferreira Roza, de 21 anos,  espancava o filho e ameaçava matar o garoto caso ela saísse de casa.

Segundo Taís, as agressões começaram quando o garoto tinha apenas um mês de vida e que ocorriam toda vez que eles discutiam. O pastor usava a criança para amedrontar a esposa. “Ele pegava no pescoço da criança e o encostava na parede, ameaçando matar o filho caso eu saísse de casa”, informou a mulher.

A mulher contou ainda que em uma das agressões, o filho teve a perna fraturada. O pastor teria saído para levar a criança a um hospital em Patos de Minas, mas que não retornou para concluir o tratamento.   “Ele disse ao médico que a criança tinha caído, saiu do hospital, foi a uma farmácia, comprou medicamentos e não voltou mais ao hospital. O garoto foi curado em casa”, disse a mãe.

Na noite dessa sexta-feira, depois de mais uma sessão de espancamentos, Taís criou coragem, pegou o filho e saiu correndo para a casa da vizinha. A Polícia Militar e o Conselho Tutelar acompanharam o caso. O garoto apresentava hematomas no rosto,  na testa e ferimento nas costas, que segundo a mãe foi causando por agressões ocorridas no último domingo.

Diante das acusações, Cleidimir Ferreira Rosa foi preso em flagrante. O pastor evangélico negou as acusações e acusou a esposa de espancar o filho. “Não sei porque a Taís está fazendo isso comigo, me acusando desta forma”, disse o Pastor. Ele foi levado para a Delegacia da Polícia Civil de Patos de Minas, onde foi autuado pelos crimes de cárcere privado contra a esposa e pelos maus tratos ao filho. O evangélico foi conduzido para o Presídio de Presidente Olegário.

Mauricio Rocha/Patos Hoje

Uma resposta a Pastor é preso acusado de manter a esposa em cárcere

  1. Emerson disse:

    Se esse é o comportamento do Pastor, imagine o que não sobra pro lobo!!! Assim, vc espanta as ovelhas…que é que isso!!!! que mau exemplo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *