Ministros do STF negam pedido de soltura do goleiro Bruno

Ministros do STF negam pedido de soltura do goleiro BrunoOs ministros do Supremo Tribunal Federal negaram, por unanimidade, o pedido de soltura do goleiro Bruno.O jogador foi condenado a 22 anos e três meses de prisão por homicídio qualificado e ocultação do cadáver de Eliza Samúdio, além do sequestro do filho, Bruninho.

Ele está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em BH desde junho de 2010. O advogado do goleiro, Lúcio Adolfo, disse que ainda vai fazer um novo pedido, de prisão domiciliar, para que Bruno possa voltar a jogar futebol.

Alterosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *