Homem que matou o avô é condenado a 13 anos

Edvaldo Ribeiro de Andrade teria matado o avô na zona rural de Lagoa Formosa

Foi a Júri Popular nessa quinta-feira (04), o homem acusado de assassinar o próprio avô na zona rural de Lagoa Formosa. Edvaldo Ribeiro de Andrade foi condenado a 13 anos de prisão pelo crime. Ele está preso no Presídio Sebastião Satiro aguardando julgamento desde a data do assassinato.

A tragédia em família aconteceu no dia 15 de janeiro de 2010. Após uma discussão com o avô de 86 anos, Edvaldo se armou com uma faca e desferiu um único golpe. A faca atingiu o pescoço do produtor João Pedro de Andrade. Ele estava encostado na porteira e ainda conseguiu se levantar, caminhou por alguns cômodos da casa, mas caiu na varanda e morreu ali mesmo.

Edvaldo contou a uma tia o que havia ocorrido e foi tranquilamente para o meio do mato. Ele foi preso pela Polícia Militar poucas horas depois, a cerca de 6 quilômetros do local do crime. Ele foi indiciado pelo assassinato e denunciado pelo Ministério Público que pediu a condenação por homicídio triplamente qualificado.

Edvaldo aguardava o julgamento recolhido no Presídio Sebastião Satiro. A sessão nesta quinta-feira (4) começou por volta de 13h e entrou pela noite. Por volta de 22 horas, depois de ouvir acusação e defesa e as testemunhas, os jurados decidiram pela condenação de Edvaldo. Ele terá que cumprir uma pena de 13 anos de prisão em regime fechado.

Farley Rocha/Patos Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *