Itália prende 47 pessoas suspeitas de envolvimento com a máfia da Camorra

 Polícia Tributária da Itália informou que as investigações permitiram desmantelar uma rede criminal

Polícia Tributária da Itália informou que as investigações permitiram desmantelar uma rede criminal

As autoridades da Itália prenderam hoje (19)  47 pessoas, incluindo 16 juízes tributários e vários funcionários administrativos, durante operação contra o crime organizado. Há suspeitas que essas pessoas mantenham vínculos com o clã Fabbrocino da Camorra – como é conhecida a máfia da província italiana de Nápoles.

Durante a operação, desenvolvida entre a região da Campania (no Sul da Itália) e da Lombardia (no Norte do país), foram confiscados bens no valor de 1 bilhão de euros – incluindo ações, terrenos, edifícios e veículos. Dos 47 acusados, 22 ficaram detidos e 25 estão em prisão domiciliar.

Em comunicado, a Polícia Tributária da Itália informou que as investigações permitiram desmantelar uma rede criminal, composta por empresários do setor imobiliário e do ramo hoteleiro. Os envolvidos devem ser acusados por associação mafiosa, lavagem de dinheiro proveniente de atividades ilegais e de corrupção em atos judiciais. Pelas investigações, a organização criou uma rede de faturas falsas para lavar o dinheiro oriundo de  bancos na Bélgica, em Liechtenstein, Luxemburgo e na Suíça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *