Penitenciária de Minas elimina revista vexatória com escâner corporal

(Imagem: Marcelo Sant'Anna/Imprensa MG)

(Imagem: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG)

O Complexo Penitenciário Pio Canedo (CPPC), em Pará de Minas, no Território Oeste, iniciou oficialmente nesta sexta-feira, 16, a operação de um escâner corporal para revistas de visitantes, presos e colaboradores, graças à destinação de recursos da conta de penas de prestação pecuniária da Justiça da Comarca.

O equipamento elimina a chamada revista vexatória e é muito mais eficaz na detecção de materiais e objetos ilícitos, como drogas e celulares, do que a revista convencional associada a banquetas e bastões de Raios-X.

Os recursos já empenhados pela Vara de Execução Criminal (VEC) asseguram o pagamento do aluguel do escâner, no valor de R$ 12 mil mensais, pelo período de um ano. A contratação do serviço foi realizada por meio do Conselho da Comunidade na Execução Penal da Comarca.

Materiais trazidos por visitantes para os parentes presos, como alimentos, roupas e objetos de uso pessoal, continuam sendo inspecionados na esteira de Raios-X já existente no complexo.

O titular da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), Francisco Kupidlowski, participou da cerimônia de inauguração do serviço de escaneamento no CPPC. Ele destacou a importância da destinação da arrecadação das penas de prestação pecuniária em projetos de melhoria do sistema prisional do Estado.

Para Kupidlowski, a instalação do escâner no CPDPC significa muito mais do que a conquista de uma tecnologia importantíssima para o sistema prisional.  “O que vejo aqui é um trabalho de cidadania plena, em que se uniram a sociedade de Pará de Minas, por meio do Conselho da Comunidade, o Judiciário, a direção  e os servidores da penitenciária, e os indivíduos privados temporariamente de liberdade que trabalharam nas obras para o escâner e da cozinha”, diz o secretário.

O juiz da VEC de Pará de Minas, Pedro Câmara Raposo Lopes, ressalta que o equipamento, fruto de esforço conjunto dos servidores da unidade, do Ministério Público e do Tribunal de Justiça, é uma vitória importante sob diversos aspectos, especialmente num momento de severas restrições orçamentárias.

“O aparelho decreta o fim das revistas femininas vexatórias e contribuirá para aumentar ainda mais a segurança do sistema, impedindo a entrada de drogas, armas e telefones celulares. Para a comunidade é importante que fique claro que o investimento não é fruto de impostos, mas todo ele saído dos processos criminais em que são impostas medidas aos responsáveis. E para os que tenham praticado um delito, também é importante ter a ciência da destinação pública de suas penas pecuniárias”, afirma.

Na oportunidade a diretora- geral da unidade, Sara Simões Pires, foi homenageada pelos servidores pelos dez anos à frente do Complexo Penitenciário.

Cozinha

Também nesta sexta-feira foram entregues as novas instalações da cozinha do Complexo Penitenciário. Foi ampliada em 100 metros quadrados a área para armazenamento de insumos, preparo e embalagem da comida servida a presos e também aos servidores da unidade.

As obras e novos equipamentos foram custeadas pela Stillus, atual fornecedora de alimentação do CPP. A ampliação não se limitou à área operacional, como os 32 metros quadros adicionais da cozinha propriamente dita.

O conjunto ganhou um cômodo climatizado para armazenamento de verduras, legumes e frutas e até uma sala de descanso para os trabalhadores, entre eles dez detentos. Nove presos trabalharam nas obras de ampliação e na de instalação do escâner.

Trabalho e estudo

Atualmente, 350 detentos do Complexo Pio Canedo trabalham. Desses, 320 são remunerados e o restante é compensado por remição de pena (desconto de um dia a cada três trabalhados). Oito parcerias com empresas e com a Prefeitura Municipal de Pará de Minas dão emprego a 70 detentos, que têm autorização judicial para trabalhar fora durante o dia.  A escola da unidade tem 225 presos frequentes. Outros seis cursam ensino superior a distância.

Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *