Professores de Minas vão passar por avaliação periódica de saúde vocal

 Programa de Saúde Vocal do Professor

Programa de Saúde Vocal do Professor

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), acaba de dar um importante passo para fortalecer o Programa de Saúde Vocal do Professor (PSVP). Com a resolução Seplag nº 27 de 27 de junho de 2016, publicada no Diário Oficial Minas Gerais, fica garantida a implantação, a partir deste ano, da terceira etapa do programa, que consiste na aplicação de uma avaliação periódica da qualidade vocal dos professores da rede estadual de ensino.

A estratégia preventiva é mais um reforço no objetivo de detectar sintomas ou alterações vocais nesses profissionais. “Com o acompanhamento periódico, buscamos ainda mais que os professores tenham condições plenas de exercer a profissão com o seu principal instrumento de trabalho – a voz”, aponta a coordenadora do Programa de Saúde Vocal do Professor, a fonoaudióloga Daniela Sacramento.

A expectativa, segundo Daniela, é que o acompanhamento dos professores pelo fonoaudiólogo perito da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional (SCPMSO) seja iniciado a partir do segundo semestre. “Em função do grande número de nomeações recentes, vamos iniciar a convocação para o periódico com os professores admitidos em 2013 e 2014”, afirma a coordenadora.

Outra novidade, a partir da resolução, é que os professores atendidos na avaliação periódica que tiverem atestada a necessidade de utilização de um microfone vão receber, do perito, um tutorial com especificações do equipamento e como utilizá-lo em sala de aula. “Embora ainda não tenhamos um prazo definido, esta orientação já vai ocorrer na terceira etapa. Nos casos em que o fonoaudiólogo avaliar que o microfone é importante para prevenir problemas e facilitar o uso da voz, haverá a indicação e o equipamento será providenciado”, confirma Daniela.

Histórico

Pela resolução, o Programa de Saúde Vocal do Professor (PSVP) tem os seguintes objetivos: orientar e conscientizar os professores da rede estadual de ensino quanto ao uso profissional adequado da voz; eliminar e/ou minimizar sinais e sintomas de alterações vocais; prevenir a ocorrência de doenças laríngeas e as disfonias; aperfeiçoar ou desenvolver habilidades comunicativas dos professores da rede estadual de ensino enquanto profissionais da comunicação; acompanhar a evolução da saúde vocal do professor; e contribuir para a satisfação pessoal e profissional do professor da rede estadual de ensino.

São três as etapas que compõem o PSVP. A primeira é o “Curso de Saúde Vocal do Professor”, ofertado por meio da equipe de Fonoaudiologia da Superintendência Central de Perícia Médico e Saúde Ocupacional da Seplag. Na sequência, surge a etapa “Oficina da Voz”, com mobilização das unidades escolares, inclusive com certificação “Amigo da Voz” para unidades com índice de capacitação de professores igual ou superior a 90%. A terceira e última é, justamente, a novidade da resolução – a avaliação periódica de qualidade vocal do professor – única que ainda não havia sido implantada.

De acordo com a coordenadora do PSVP, os problemas na saúde da voz representam o terceiro maior motivo de afastamento do trabalho, atrás apenas das doenças psiquiátricas e ortopédicas. Desde que o programa foi iniciado, mais de 150 mil professores já foram capacitados. “É importante para os profissionais contar com essa avaliação periódica da voz, tanto para prevenir problemas, como também para garantir a qualidade vocal. Com isso, os professores vão poder exercer a profissão com segurança e por muito tempo”, finaliza Daniela Sacramento.

Agência Minas Gerais

Uma resposta a Professores de Minas vão passar por avaliação periódica de saúde vocal

  1. KATIA APARECIDA MACHADO disse:

    o curso vocal sera aplicado onde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *