UFU suspende reintegração de posse do Assentamento do Glória

Reunião Sem terra

Está suspensa a reintegração de posse do Campus Glória. A decisão foi aprovada por unanimidade nesta sexta-feira, 14 de novembro, pelo Conselho Universitário da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

A reintegração da área, avaliada em R$ 65 milhões, estava prevista para o dia 4 de dezembro. Cerca de duas mil famílias, integrantes do Movimento dos Sem Teto, ocupa a área desde janeiro de 2012.

Centenas dessas famílias estiveram em frente à reitoria da Universidade Federal de Uberlândia para acompanhar o resultado da reunião. O que ficou decidido, segundo o vice-reitor da UFU Eduardo Guimarães, é que a universidade vai procurar a justiça e apresentar a proposta votada no conselho, que determina a suspensão da ação de reintegração de posse.

Há o interesse da Prefeitura de Uberlândia em comprar o terreno e construir um condomínio pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. Nesse caso, os moradores serão escolhidos de acordo os critérios dos governos Federal e Municipal.

De acordo com o advogado dos assentados, Higino Marcos de Oliveira, a definição da reunião foi motivo de comemoração para os assentados.

Carolina Vilela e Gabriel Guimarães

2 respostas a UFU suspende reintegração de posse do Assentamento do Glória

  1. clayton disse:

    Ok!As construções lá existentes serão demolidas? Até os grandes sobrados? E a energia elétrica e a água que estão sendo furtadas, até quando o cidadão honesto pagará por isto? Já tem pessoas lá vendendo direito de terreno que nem são delas! Imoralidade isto sim! Duvido muito que vão fazer triagem e demolir tudo o que tem lá pra dar lugar a um condomínio! Indignação é o que sentimos com esse absurdo! Quem quiser morar lá já existem até imóveis pra alugar! Temos mesmo que ser coniventes com isto? Abrir este precedente pode ser desastroso! Imoralidade é tudo que se encontra lá hoje! Fica a pergunta, é justo com quem teve que trabalhar a vida toda pra pagar a própria moradia e ainda sofre pagando impostos? Justiça social não é isto! Ainda vão financiar esta atrocidade com o dinheiro dos nossos impostos. Que no próximo ano os boletos de IPTU, DMAE,CEMIG e outros venham acompanhados com nariz de palhaço simbolizando o que o poder público tem feito com o cidadão de bem! Aceitar isto é apoiar o crime. Quem quer moradia acessível busca nos programas habitacionais, não toma de assalto o que não é seu!

  2. jairo araujo silva disse:

    Clayton , o que não é e nunca sera justo no mundo é essa sua forma de pensar que do jeito que ta ta bom e ponto final…se voçê teve capacidade de lutar e conseguir comprar sua casa tudo bem!! parabens. respeito sua opinião, mas, não concordo.existe de fato muita gente que aproveita a situação pra se dar bem, por outro lado existe a
    ideia de que as oportunidades e as conquistas não dependem de uma vida todo de esforços para conquistar o que segundo a constituição é um direito de todo cidadão… a moradia…

Deixe uma resposta para clayton Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *