Hospitais particulares de Patos de Minas ameaçam parar atendimento pelo SUS

Hospitais particulares de Patos de Minas ameaçam parar atendimentos pelo SUSOs dois hospitais particulares que têm convênio com a Secretaria Municipal de Saúde de Patos de Minas ameaçam interromper o atendimento pelo SUS a partir da próxima segunda-feira (15). Os diretores do Hospital São Lucas e do Hospital Vera Cruz alegam que estão aguardando pagamento de uma dívida de aproximadamente R$ 1 milhão que vem se acumulando desde dezembro do ano passado. A Prefeitura afirma que o pagamento depende de autorização do Estado, já que a maioria dos pacientes atendidos é de outros municípios.

A dívida é referente a atendimentos realizados além do limite estabelecido nos convênios com a Secretaria Municipal de Saúde. São procedimentos, muitas vezes, de emergência que a direção dos dois hospitais alega não ter como recusar.

Os diretores disseram ainda que já tentaram negociar com a Administração Municipal, mas que continuam sem receber. Segundo Sérgio Piau, diretor do Hospital São Lucas, os recursos já foram disponibilizados pelo SUS e o pagamento está dependendo apenas da liberação da Prefeitura de Patos de Minas.

Por outro lado, o prefeito Pedro Lucas sustenta que o pagamento depende de autorização do Estado. Segundo ele, a maioria dos pacientes atendidos além da cota é de outros municípios. Desta forma, a Secretaria de Estado da Saúde deveria autorizar o pagamento e cobrar dos municípios de origem dos pacientes atendidos, para que o município polo não fique sobrecarregado.

Pedro Lucas afirmou ainda que o último repasse de recursos do Estado para o pagamento dos tratamentos feitos além do teto ocorreu no ano passado. O chefe do executivo informou que para fazer o pagamento, a administração municipal depende de autorização do Conselho de Saúde e da Câmara.

Diante do impasse, os diretores dos dois hospitais ameaçam interromper o atendimento aos pacientes do SUS. O São Lucas disse ameaça deixar de receber os pacientes encaminhados pelo município já a partir de segunda-feira (15). Esta unidade hospitalar recebe uma média de 10 pacientes da UPA por dia.

O prefeito Pedro Lucas disse que vai garantir o atendimento aos pacientes, mesmo que para isso tenha que recorrer à Justiça.

Maurício Rocha/Patos Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *