Exposição leva peças históricas do futebol às sedes da Copa

Exposição exibirá camisas utilizadas em jogos de Copas e campeonatos oficiais, troféus, medalhas e chuteiras

Exposição exibirá camisas utilizadas em jogos de Copas e campeonatos oficiais, troféus, medalhas e chuteiras

Lançado na última terça-feira (11), em São Paulo (SP), o projeto “Brasil – um país, um mundo” levará às 12 cidades-sede da Copa do Mundo Fifa 2014, uma exposição itinerante que reúne artigos de moda, arte e publicidade com o futebol como foco. O acervo da exposição é formado por peças históricas, como camisas usadas em jogos de Copas e campeonatos oficiais, troféus, medalhas e chuteiras. A mostra será itinerante, com início em setembro, e permanecerá de 30 a 40 dias em cada cidade-sede da Copa.

Na exposição, diversos recursos serão utilizados como fotos, vídeos e instalações interativas. A cenografia é do artista plástico Ronaldo Fraga. O projeto foi chancelado no Plano de Promoção, chamamento público realizado pelo Grupo Executivo do Governo Federal da Copa (Gecopa).

Participaram da cerimônia de lançamento o ministro do Esporte Aldo Rebelo, os campeões mundiais Pelé, Cafu e Carlos Alberto Torres. Estavam presentes ainda o representante da Embratur, Vicente Neto e o artista Ronaldo Fraga.

Pelé abriu as apresentações e ressaltou que o Brasil é um País muito rico e vai além do futebol. “O país tem muito para mostrar. Não somos bons apenas em campo”, afirmou.

O ministro Aldo Rebelo reforçou que o Brasil mostra talentos em diversas áreas do conhecimento. “Temos muitos talentos no futebol, na moda, nas artes plásticas e em outras áreas. O Brasil tem muito o que mostrar ao mundo, não só das conquistas físicas, mas das espirituais também, herdadas e resultadas das misturas das origens indígenas, negras e europeias”.

Rebelo ainda brincou que o Brasil foi descoberto duas vezes: em 1500, quando os portugueses aportaram na costa da Bahia, e em 1958, quando a Seleção Brasileira conquistou sua primeira Copa do Mundo de futebol. “Que este tipo de promoção não seja apenas da Copa e do Brasil de hoje, mas seja também da historia e da grandeza que o País construiu”, disse o ministro.

Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *