Financiamento estudantil terá cerca de R$ 1,7 bilhão a mais em crédito

A medida provisória foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial da União pela Presidência da República

A medida provisória foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial da União pela Presidência da República

O Programa de Financiamento Estudantil (Fies) terá mais R$ 1,683 bilhão para oferecer crédito a estudantes que queiram ingressar em universidades particulares. A medida provisória foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial da União pela Presidência da República.

O Fies é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo ministério.

Em 2010, o Fies passou a funcionar em um novo formato. O FNDE passou a ser o agente operador e os juros caíram para 3,4% ao ano. Além disso, passou a ser permitido ao estudante solicitar o financiamento em qualquer período do ano.

Desde a mudança, foram firmados mais de 535 mil contratos de financiamento estudantil. O curso mais procurado nesse período foi o de direito, com 85 mil adesões; seguido de administração, com 44 mil; enfermagem, com 43 mil; e engenharia civil, com 33 mil.

 

Em 2010, 75,9 mil contratos foram firmados; em 2011 esse número saltou para 153,9 mil; já neste ano foram formalizados 305,8 mil contratos.

O programa financia de 50% a 100% dos encargos educacionais, dependendo da renda familiar mensal bruta e do comprometimento dessa renda com os custos da mensalidade. Apenas alunos com renda familiar mensal bruta de no máximo 20 salários mínimos podem requerer o financiamento.

Fies Técnico

Além do financiamento aos estudantes de cursos superior, foi criado o Fies Técnico, que financia diretamente o aluno que cursa escolas privadas ou ligadas ao Sistema S – desde que sejam cadastradas no Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec) – e habilitadas pelo MEC.

Atualmente, mais de três mil escolas estão habilitadas a receber alunos nessas condições. A carência é de 18 meses e o tempo para quitação da dívida equivale a seis vezes o período do curso mais doze meses, com taxa de juros de 3,4% ao ano.

Fies Empresa

Existe ainda o Fies Empresa, com financiamento dirigido para empresas que pretendem investir na qualificação profissional de seus empregados. Os funcionários podem se beneficiar diretamente dos recursos oferecidos pelo fundo sem, no entanto, ter de fazer o ressarcimento, pois quem fica responsável pela parte financeira é a própria empresa.

Para obter mais informações sobre o financiamento estão disponíveis o número da Central de Atendimento: 0800 616161 ou o canal eletrônico para envio de mensagens do FNDE.

Brasil.gov

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *