Mapa publicará instrução normativa sobre praga

 

O Brasil é o 9º produtor mundial de maçãs

Durante reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com representantes dos produtores de maçã nesta quarta-feira (19), o ministro Mendes Ribeiro Filho afirmou que publicará Instrução Normativa (IN) específica com requisitos a serem seguidos nos pomares brasileiros quanto ao fungo Nectria galligena, conhecido como cancro europeu.

De acordo com ofício entregue pela Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), a presença do fungo Netria galligena “prejudica muito a produtividade e aumenta em pelo menos 25% o custo de produção, especialmente quanto ao aumento de mão de obra e aplicação de pesticidas”.

Mendes Ribeiro afirmou já ter determinado a Secretaria de Defesa Agropecuária que finalize o texto da IN regulamentando os procedimentos de controle e possível erradicação desta praga do Brasil. “As discussões técnicas necessárias já foram finalizadas e em breve vamos publicar uma normatização específica”.

O Brasil é o 9º produtor mundial de maçãs, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), com volume de safra de 1,3 milhão de toneladas, colhidas principalmente nos estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O setor gera no País 56 mil empregos diretos e mais de 112 mil indiretos.

Agradecimento

Ainda durante o encontro, foi entregue ao ministro um documento agradecendo o empenho da pasta em favor do segmento. “Tivemos recentemente avanços perseguidos por mais de uma década e que representam conquistas importantes (para o setor)”, diz o texto.

Entre as solicitações reivindicadas, quatro já foram atendidas. São elas: renegociação das dívidas dos produtores de maçã; aumento de R$ 1,3 milhão para até R$ 2,6 milhões o limite dos financiamentos para proteção de pomares contra o granizo; previsão de recursos para o programa de erradicação da Cydia pomonella na safra 2012/13; e medidas em relação à importação de frutas da Argentina em prol da proteção fitossanitária dos pomares brasileiros.

Fonte: Ministério Agricultura 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *