Tempestades e tornados em série matam 4 pessoas no Japão e ferem mais de 400

Tempestade causou cortes elétricos e pane no sistema de transporte público

Tempestade causou cortes elétricos e pane no sistema de transporte público

BRASÍLIA – Uma sequência de tempestades e tornados no Japão, ontem e hoje (4), provocou pelo menos quatro mortos e mais de 400 feridos no país, segundo as autoridades. As áreas mais atingidas são as de Honshu e Hokkaido. Os ventos de até 150 quilômetros por hora geraram pane elétrica em várias regiões e causaram danos à Usina Nuclear de Onagawa, em Miyagi.

Na relação de mortos, três eram homens idosos e a outra uma mulher, de 28 anos. Dois homens caíram enquanto caminhavam na rua, um terceiro idoso caiu do telhado de uma casa devido aos ventos fortes. A mulher foi atingida por uma árvore em Miyagi.

A sequência de tempestades e ventos fortes causou cortes elétricos, inclusive na Usina de Onagawa, em Miyagi, e problemas no sistema pública de transportes. Houve voos cancelados e adiados.

Ontem (3), as autoridades japonesas advertiram que, por precaução, foram interrompidos os serviços do trem-bala e de vários transportes públicos para evitar o agravamento da situação. As atividades do trem-bala foram interrompidas nas áreas de Sanyo Shinkansen, Osaka, Fukuoka, Gifu-Hashima e Kyoto.

Também foram canceladas as atividades nos trens que fazem o transporte de passageiros para o aeroporto de Narita, a leste de Tóquio, e no centro da capital japonesa.

Para os especialistas, os fenômenos são causados pela baixa pressão sobre o Mar do Japão. Nas regiões de Tonami City, em Toyama, e na região central do Japão, os ventos chegaram a 150 quilômetros por hora  A chuva intensa atingiu principalmente a área de Kobe.

Pelas previsões da agência de meteorologia do país, os ventos fortes devem chegar também ao Norte na noite de hoje. Ventos de 90 quilômetros por hora estão previstos nas regiões de Kanto e Tohoku.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *