ONU cobra de Assad adoção imediata de cessar-fogo na Síria

Presidente da Síria, Bashar Al Assad

Presidente da Síria, Bashar Al Assad

BRASÍLIA – O enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, cobrou hoje (30) do presidente sírio, Bashar Al Assad, a adoção imediata do plano de paz na região a começar pelo cessar-fogo. Segundo Annan, não há sinais de mudanças por parte do governo sírio e isso preocupa a comunidade internacional. A estimativa é que mais de 9 mil pessoas tenham morrido no último ano na Síria em decorrência da violência no país.

“Esperamos que ele implemente o plano imediatamente. Claramente, ainda não vimos o empenho em cessar no terreno. Essa é a nossa grande preocupação”, disse o porta-voz do enviado da ONU e da Liga Árabe, Ahmad Fawzi. “A data limite é agora.”

Ontem (29), Assad disse aceitar o plano de paz, proposto por Annan. O plano pede o fim de toda a violência armada, o acesso a todas as zonas afetadas pelos confrontos e um processo político interno que conduza a uma transição democrática. “É imperativo parar [com] as mortes e as violações dos direitos humanos e o fim da violência”, disse o porta-voz.

Na segunda-feira (2), Annan vai informar ao Conselho de Segurança da ONU as alternativas que poderão ser adotadas, caso a Síria não ponha em prática o plano de paz. Desde março de 2011, forças leais a Assad e manifestantes se enfrentam nas principais cidades da Síria. Os manifestantes exigem o fim da violência, a renúncia de Assad e garantias de liberdades de expressão no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *