Técnico vê derrota como injusta e trabalha sequência no Cruzeiro

O Cruzeiro foi goleado por 3 a 0 pelo Atlético Paranaense, em pleno Mineirão, nessa segunda-feira (11). Com a derrota, a Raposa caiu para 15ª colocação e o Furacão subiu para o 4º lugar da Série A do Campeonato Brasileiro.

Nesta terça-feira (12), Palmeiras e Santos fecham a 14ª rodada da competição. As duas equipes jogam, às 20h30, no Palestra Itália.

 Técnico vê placar como injusto e fala em trabalho para a sequência

Técnico do CruzeiroApós a derrota para o Atlético-PR, por 3 a 0, nesta segunda-feira, Paulo Bento fez uma análise da partida e classificou o placar como injusto. Durante a maioria dos 90 minutos, a Raposa pressionou o adversário, criou inúmeras chances, mas não conseguiu converter as oportunidades em gols.

“Creio que há, neste mesmo jogo, dois jogos diferentes. Um até a altura do primeiro gol e outro depois desse gol. Nessa primeira parte, creio que criamos oportunidades suficientes para termos resolvido o jogo e para não termos que passar por uma situação como essa. Foram demasiadas situações de gol e demasiado domínio para não ter feito um gol nesses 65 minutos. No mesmo período, controlamos o adversário e não permitimos que ele criasse alguma situação nos primeiros 65 minutos. Depois, com a desvantagem no placar, perdemos o controle do jogo. O 2 a 0 foi um golpe muito duro na parte mental para a nossa equipe. Tivemos ainda uma situação de fazer o 2 a 1, mas não conseguimos. Creio que é uma derrota tremendamente injusta, perante aquilo que fizemos em grande parte do jogo”, declarou.

Segundo o treinador estrelado, o segredo para o Maior de Minas conseguir a recuperação dentro do Campeonato Brasileiro se resume em uma palavra: trabalho. Na visão do técnico, a equipe celeste poderia estar em uma colocação melhor no certame, caso tivesse aproveitado a superioridade demonstrada em várias partidas sob o comando do português.

“Nós não podemos fugir da realidade. Não conseguimos ainda, em termos de resultados, manter uma regularidade que nos permita sair desta situação. Nós temos produzido, há uma organização da equipe, não só nesse jogo, mas também em outros. Creio que produzimos o suficiente para termos um rentabilidade pontual melhor. Temos sido penalizados à mínima situação que não fazemos bem, ao mínimo erro que cometemos. Não acredito em outra coisa a não ser no trabalho, essa é a única forma que eu acredito e conheço para manter as situações boas e para inverter as más. É isso que tentaremos fazer”, completou.

Site Oficial do Cruzeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *