Marcar gol na estreia com a amarelinha é bom sinal

Brasil x Panamá

Brasil x Panamá
Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

Gabriel saiu de campo feliz, pela atuação, pelo gol e foi logo solicitado para as entrevistas habituais de depois do jogo, ainda no gramado. Aí foi a vez de se sentir surpreso – afinal, lembravam-lhe, alguns jogadores que estrearam com a amarelinha balançando as redes tiveram vida longa e brilhante na Seleção Brasileira.

O primeiro citado foi ninguém menos que Pelé, que igualmente saiu do banco de reservas, no Maracanã, em 1957, para marcar o seu primeiro em cima da Argentina. Rivaldo e Neymar também deixaram os seus, e a relação é de deixar o estreante da vez com uma enorme responsabilidade.

– Não dá para fazer essas comparações. O Neymar, eu sabia que tinha feito gol na estreia, e foi aqui nos Estados Unidos. Mas o Pelé…tomara que seja uma coincidência positiva.

O atacante fez pela Seleção o que está acostumado a fazer no Santos. Gol não é mistério para ele, antes parece uma vocação. Não que seja convencido, que se ache já um artilheiro; ao contrário, sabe que está apenas começando a carreira e tem muito o que aprender. Mas o primeiro gol é para guardar para sempre, como será este que ele marcou na vitória sobre o Panamá, em um chute colocado, com categoria.

– A bola sobrou e só tive que ter a calma para concluir. É um lance que não dava para desperdiçar.

CBF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *