América tira o líder Cruzeiro da final do Campeonato Mineiro

???????????????????????????????Após quatro anos de jejum, o América está de volta a grande final do Campeonato Mineiro. Demonstrando muita entrega e solidez defensiva, o Coelho empatou em 0 a 0 contra o Cruzeiro na tarde deste domingo (24/4), no Mineirão, e fez valer a vantagem conquistada no primeiro jogo das semifinais do Estadual, quando venceu o rival por 2 a 0, no Independência.

A atuação no clássico deste domingo fez o time americano repetir a campanha de 2012, quando o América eliminou o Cruzeiro na semifinal. O ano de 2012 também foi último em que o Coelho esteve na decisão do Estadual. Agora, o América irá encarar outro rival, o Atlético, que superou a URT, também na semifinal do Estadual. A primeira partida da decisão será disputada no próximo domingo (1/5), às 16h, na Arena Independência.

Classificado para a grande final do Mineiro, o próximo desafio do time americano na temporada será pela Copa do Brasil. Após empatar o primeiro jogo em 1 a 1 contra o Red Bull, em Campinas, o América receberá a equipe paulista em casa, na quinta-feira (28/4), às 19h15, precisando apenas de uma vitória simples para avançar na competição nacional.

O jogo

O Cruzeiro teve dois desfalques inesperados no time titular, já que Léo e Lucas Romero, além de Rafael e Matías Pisano, não treinaram na sexta-feira e no sábado por causa de indisposição sentida no retorno da viagem a Campina Grande-PB, e ficaram no banco de reservas.



Necessitando de uma vitória por mais de um gol de diferença, o Time do Povo se mandou para o ataque desde o apito inicial do árbitro Igor Junio Benevenuto. Já o América-MG, bastante recuado, tentava segurar o placar de todas as maneiras e apostava nos contra-ataques para tentar surpreender o Maior de Minas.

A superioridade cinco estrelas surtiu efeito logo aos 13 minutos, em uma cobrança de falta de Willian, que Bruno Rodrigo cabeceou sem chance alguma para João Ricardo. Mas a arbitragem invalidou o lance, alegando impedimento do zagueiro cruzeirense, que não houve. Gol legal mal anulado e o Cruzeiro mais uma vez prejudicado pela arbitragem no Campeonato Mineiro.

Pouco tempo depois, Alisson cruzou para a área e Willian desviou de direita. A bola tinha endereço certo, mas o zagueiro Sueliton conseguiu interceptar e evitou o primeiro gol da Raposa.

O Cruzeiro sobrava em campo, mas a bola insistia em não entrar, como no cabeceio de Bruno Viana, após escanteio cobrado por Alisson, que saiu, com muito perigo, acima do gol.

Alisson, em outra jogada individual, e Fabrício, tentaram da entrada da área, mas esbarraram em importantes defesas de João Ricardo, que teve muito trabalho em campo, já que o América-MG se limitava a marcar, na maioria das vezes abusando das faltas.

O Time do Povo ainda teve outra oportunidade de gol no primeiro tempo, em um chute muito forte de Alisson, mas a bola explodiu no ex-cruzeirense Leandro Guerreiro.



Segundo tempo

O Cruzeiro iniciou a etapa final com a mesma formação e seguiu buscando o ataque, empurrando o adversário para a defesa.

Jogando no erro da Raposa, o América-MG ofereceu perigo ao gol cinco estrelas aos 6 minutos em um contra-ataque puxado por Osman, que cruzou pela direita e Bruno Viana conseguiu chegar primeiro. O zagueiro tirou para escanteio e evitou a finalização de Bruno Rangel, dentro da pequena área.

Com Rafael Silva no lugar de Ariel Cabral, aos 11 minutos, a equipe cinco estrelas ficou ainda mais ofensiva e passou a se arriscar ainda mais na frente. Pouco tempo depois, foi a vez do argentino Matías Pisano entrar em campo no lugar de De Arrascaeta. A outra mexida de Deivid foi Allano na vaga de Alisson.

Aos 36, o Cruzeiro teve outra grande oportunidade para marcar, mas deu azar. No lance, Allano chutou cruzado pela esquerda, o zagueiro Alison cortou e a bola sobrou para Fabrício, que bateu colocado, mas a bola bateu na trave.

Na sequência, Matías Pisano recebeu de Henrique, dentro da área, finalizou de primeira e João Ricardo, bem colocado, defendeu. Nos acréscimos, Willian recebeu a bola na entrada da área e chutou forte, mas João Ricardo segurou firme, outra vez, salvando o América-MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *