Seleção brasileira de curling perde para Canadá

Seleção brasileira de curlingA equipe mista do Brasil foi derrotada pelo Canadá por 13 a 1 em sua última partida válida pelo torneio de curling dos Jogos Olímpicos de Inverno Lillehammer 2016, na noite desta segunda-feira, dia 15. Apesar da derrota da equipe nacional, o jogo teve momentos especiais de reconhecimento da torcida e da própria equipe do Canadá ao esforço do Time Brasil, formado há menos de seis meses por jovens de pouca experiência, mas com talento e boa vontade que marcam os valores olímpicos para muito além da disputa por medalhas.

O Canadá é uma potência mundial do curling, várias vezes campeão olímpico entre os adultos. A equipe em Lillehammer simplesmente ignorou os adversários até aqui, com sete vitórias em sete jogos. O oposto da participação brasileira.

Se nos primeiros jogos da competição o Brasil zerou o marcador, nos últimos confrontos a equipe mostrou evolução e conseguiu furar a defesa de algumas potências do esporte, como o Canadá. Quando o Brasil fez um ponto e venceu um end, a torcida do Canadá aplaudiu e cantou músicas de incentivo. A equipe canadense fez questão de cumprimentar os próprios adversários. Uma lição de olimpismo, fair play e incentivo a jovens que compartilham a paixão pelo curioso esporte que usa pedras e vassouras em uma superfície gelada.

O time brasileiro formado por Elian Rocha, Giovanna Barros, Raissa Rodrigues e o capitão Victor Santos mostrou clara evolução durante o torneio. O reconhecimento veio das arquibancadas, dos adversários e das TVs locais, que destacaram a evolução do Time Brasil na modalidade.

Sterling Middlelton, um dos destaques canadenses no torneio, deixou a partida elogiando a equipe do Brasil. “Eles estão evoluindo a cada jogo, isso está evidente. Fico muito feliz em ver uma jovem equipe de curling do Brasil nos Jogos Olímpicos e mais feliz ainda em jogar com eles”, disse o atleta do Canadá, favorito a mais um ouro olímpico.

A partir de quinta-feira, dia 18, os brasileiros participarão de uma competição de duplas mistas junto a atletas de outros países. Será realizado um sorteio para a definição das equipes.

“Participar dos Jogos Olímpicos está sendo uma experiência fantástica para o nosso time. Estamos cansados porque foram jogos seguidos, dois por dia. Mas estamos satisfeitos e orgulhosos de nossa evolução”, disse Raissa Rodrigues, logo após a partida contra o Canadá. “Fizemos o nosso melhor para representar bem o nosso país e o reconhecimento local mostra que estamos no caminho certo. Lillehammer foi uma etapa do nosso desenvolvimento. Uma etapa muito especial”, completou a atleta.

COB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *