Brasileiros fazem história no Mundial de tiro com arco e avançam para fase final por equipes

Brasileiros fazem história no Mundial de tiro com arco e avançam para fase final por equipesO time brasileiro, formado por Marcus Vinícius D’Almeida (Bolsa Pódio), Daniel Rezende e Bernardo Oliveira avançou na 12º posição, com um total de 1.922 pontos. A Coreia do Sul, melhor equipe da fase de classificação, fez 1.968. Os 16 melhores avançaram para a fase de confrontos diretos.
Vale lembrar que, as oito equipes que chegarem às quartas de final asseguram vaga nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Ou seja, se o Brasil vencer o duelo contra a Austrália e avançar de fase, se classifica diretamente por meio do Mundial. Caso isso aconteça, uma vaga será aberta para as equipes eliminadas nas oitavas, já que os brasileiros estão classificados antecipadamente por serem o país-sede.
“O dia de hoje dá para escrever um livro. Conseguimos classificar a equipe entre as 16 que vão disputar a vaga olímpica, um feito inédito para o Brasil”, comemorou Marcus Vinícius em seu perfil oficial no Facebook.
Disputa individual
Além do feito por equipes, o Brasil também ficou bem classificado na prova individual do arco recurvo. Marcus Vinícius D’Almeida, atual número oito do ranking mundial, avançou para a etapa eliminatória do campeonato com a 12ª melhor pontuação (655). A jovem revelação brasileira chegou a liderar a disputa. Além dele, Daniel Xavier ficou em 54º (637) e Bernardo Oliveira foi o 77º com 630.
No arco recurvo feminino, Larissa Feitosa foi a melhor brasileira, terminando com 621 pontos na 69ª posição. Sarah Nikitin ficou em 91ª, com 608, e Ane Marcelle dos Santos a 97ª com 605.
O Mundial também teve a etapa classificatória do arco composto, em que Marcelo Roriz Jr. foi o melhor ranqueado do Brasil. Ele fez 671 pontos e ficou em 55º. Roberval dos Santos foi o 81º (662) e Cláudio Contrucci ficou em 105º (639). Entre as mulheres, Larissa Oliveira foi 75ª (646), Gisele Meleti 87ª (637) e Nely Acquesta 90ª (635).
Nesta terça-feira (28.07), o Mundial terá apenas as primeiras disputas por equipes, com o Brasil podendo conquistar a vaga olímpica se passar pelos australianos.
Fonte: brasil2016.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *